Queijo: Iguaria que acompanhou e acompanha a história do Homem

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 29 de janeiro de 2008 as 16:07, por: cdb

O nascimento do queijo se deu em algum período da pré-história. Não se sabe com precisão quando o leite de um mamífero se transformou em uma pasta comestível, surgindo, então, como alimento.

Segundo estudiosos, nossos antepassados se dedicavam a caça e a coleta de frutos. Pode advir daí a possibilidade de o homem ter tido o primeiro contato com um derivado do leite, quando ao abater um filhote observou que o leite encontrado no estômago da presa, ingerido de sua mãe, estava coagulado. Será que degustaram essa pasta? Tentaram reproduzi-la?
 
São todas meras suposições. Induvidoso é que após a domesticação dos animais o homem passou a consumir leite, coalhada etc., como aparecem em vários escritos.

Em várias passagens do Antigo Testamento se menciona que em Jericó se fabricava queijo com leite e parte do estômago de ovelhas. Diz que Abraão oferece nata e leite aos seus visitantes.
Em Samuel II é dito que quando David chegou a Cidade de Majanain, perseguido por Absalão, Sobi lhe oferece, entre outras coisas, leite e manteiga.

Para os gregos o queijo era um presente dos deuses. Foram eles os primeiros a adicionar ao queijo outros alimentos, como cebola, frutas secas etc.

Daí por diante os derivados do leite passaram a figuram em todos os receituários de diferentes civilizações, sendo muito apreciados. Como não podia ser diferente, os Romanos herdaram, dos Gregos, e perpetuaram a adoção do queijo.

Como podemos observar o queijo estava e está presente desde os mais simples aos mais requintados eventos gastronômicos.

Em uma próxima oportunidade trataremos das características principais dos mais conhecidos tipos de queijo consumidos nos dias de hoje

Receita da Semana

Gnocchetti di Ricota – 06 porções

Ingredientes:

400g de ricota fresca
80g de farinha de trigo
40g de queijo ralado (preferência grana padano)
01 ovo
Noz moscada, sal e pimenta qb

Procedimento:

Ponha a ricota em uma peneira para escorrer toda a água possível. Quando a ricota estiver pronta para uso, misture todos os ingredientes, deixando o composto homogêneo. A quantidade de farinha pode variar segundo o tipo de ricota.
Modele os gnocchi. Cozinhe em abundante água salgada. Escorra-os logo que subam à superfície.
Sirva-os com manteiga crua ou aromatizada com ervas, ragú de carne, molhos vegetais ou cogumelos.

Simples e muito saboroso. Até semana que vem.

Flavio Vitari é chef de cozinha e colunista do Correio do Brasil, agora às quartas-feiras.