Queda na bolsa do Japão é a maior em 17 anos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 3 de setembro de 2001 as 12:03, por: cdb

Os mercados da Ásia mantiveram o ritmo de queda no início desta semana, com o panorama mais sombrio sendo registrado no Japão: a Bolsa de Tóquio amargou sua pior baixa em 17 anos.

Os temores quanto a mais uma rodada de resultados decepcionantes das grandes empresas do país levou a bolsa da capital japonesa a encerrar com variação negativa de 2,8 por cento, aos 10.409,68 pontos.

O índice Nikkei-225 recuou 303,83 pontos, atingindo o nível mais baixo desde 14 de agosto de 1984, quando atingiu 10.360,92 pontos.

O Topix, índice mais amplo da economia japonesa, caiu 2,89 por cento, chegando a 1.071,73 pontos – seu desempenho mais desastroso desde janeiro de 1999.

A revisão dos lucros para baixo, feita pela Hitachi, maior fabricante de eletrônicos do Japão, na semana passada, ainda está repercutindo no mercado.

Detentora das ações mais movimentadas na bolsa, a Hitachi viu sua cotação despencar 10,27 por cento nesta segunda-feira, para 874 ienes.

Na sexta-feira passada, a Hitachi anunciou que terá perdas de 1,17 bilhão de dólares no próximo ano fiscal – isso depois de ter inicialmente previsto lucros. Como conseqüência, a empresa pretende cortar 14.700 empregos, ou quatro por cento de sua força de trabalho no mundo inteiro.

Só que a reestruturação da Hitachi parece não ter impressionado os investidores.

Outra que sucumbiu neste início de semana foi a Nikon Corp., que produz circuitos de computadores: queda de 13,8 por cento, após revelar, no fim do pregão, que seu lucro líquido será zero.

Outros resultados caóticos na Bolsa de Tóquio: Mitsubishi Gas Chamical Co (queda de 22,8 por cento) e NTT DoCoMo Inc. (- 5,48 por cento).

Acompanhando a tendência, o índice S&P/ASX 200, na Austrália, registrou queda de 0,1 por cento em seu fechamento. A bolsa na Nova Zelândia também operou em baixa, recuando 0,85 por cento no encerramento.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 1,69 por cento, enquanto que a Coréia do Sul teve queda em torno de meio por cento. Em Taiwan, o índice Taiex fechou negativo em 1,21 por cento, enquanto que, em Cingapura, a queda ficou em 0,15 por cento.