Queda da inadimplência de empresas mostra recuperação após crise

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010 as 12:39, por: cdb

O Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas, divulgado nesta sexta-feira revela a recuperação do setor empresarial brasileiro após a crise financeira mundial, que afetou o país a partir do final de 2008. O índice de inadimplência caiu para 14,6% em janeiro deste ano, a maior queda desde março de 2008. No auge da crise, em janeiro de 2009, o índice teve alta de 28,9%.

O resultado foi maior nas grandes empresas, que tiveram queda de 36,7% em janeiro de 2010 ante janeiro de 2009. Nas médias empresas, a queda da inadimplência foi de 25,7% na mesma comparação e, nas pequenas empresas, que ainda enfrentam algumas dificuldades de acesso ao crédito, o recuo foi bem menor: 12,9%.

A análise mensal, que compara dezembro de 2009 com janeiro de 2010, contudo, mostrou crescimento de 3% na inadimplência das empresas. O aumento foi determinado pelo maior volume de títulos protestados em janeiro em relação ao último mês de 2009, uma alta de quase 20,7%.

A inadimplência com os bancos manteve-se praticamente estável no mês passado, com crescimento de apenas 0,1%, ao passo que, em janeiro de 2010, houve recuo de 14,5% na quantidade dos cheques devolvidos pela segunda vez por falta de fundos emitidos por pessoas jurídicas.

No começo deste ano as dívidas das empresas com os bancos atingiram valores médios de R$ 4.530,91. O valor médio dos cheques sem fundos de pessoas jurídicas foi de R$ 1.932,71, valor 36% mais alto que a média em janeiro de 2009.