Pyongyang recebe doação de arroz após aplacar fúria de Seul

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 23 de maio de 2003 as 18:23, por: cdb

A Coréia do Sul aceitou nesta sexta-feira doar 400.000 toneladas de arroz à Coréia do Norte depois de os dois lados terem resolvido uma discussão sobre o programa de armas nucleares supostamente mantido pelo país comunista.

As duas Coréias concordaram também em conectar suas linhas ferroviárias em meados de junho dentro da zona desmilitarizada que divide a Península Coreana há meio século, segundo comunicado conjunto emitido em Seul.

Os dois lados iniciaram na última terça-feira (20) em Pyongyang negociações com relação a uma cooperação econômica, mas a reunião logo chegou a um impasse depois que delegados norte-coreanos criticaram uma reunião de cúpula realizada na semana passada entre os presidentes dos Estados Unidos, George W. Bush, e da Coréia do Sul, Roh Moo-hyun, e alertaram sobre um “desastre inenarrável” para os coreanos.

Deixando de lado os temas econômicos, as Coréias passaram a discutir as críticas feitas pelo norte comunista. Inicialmente, as negociações estavam previstas para terminar na última quinta-feira (22) pela manhã.

O governo sul-coreano interpretou a declaração como uma ameaça e exigiu uma explicação. Pyongyang resistiu e insistiu que Seul explicasse quais seriam os “passos além” que Bush e Roh teriam concordado em analisar se aumentasse a tensão com relação ao programa nuclear norte-coreano.

A Coréia do Norte acusa os Estados Unidos de planejarem uma invasão, apesar de Bush e Roh terem garantido que preferem uma solução pacífica para o impasse.

A disputa terminou nesta sexta-feira, quando o delegado norte-coreano Pak Chang Ryon conseguiu aplacar a ira sul-coreana. Segundo Pak, o “desastre inenarrável” queria dizer que as Coréias do Norte e do Sul “não deveriam causar desastres uma à outra com o aumento da confrontação”.

Desde meados dos anos 90, a empobrecida nação comunista depende da Coréia do Sul e outros doadores para alimentar seus cerca de 22 milhões de habitantes.

Nesta sexta-feira, a Coréia do Sul anunciou ter planos de enviar quatro remessas de 100.000 toneladas de arroz e verificar sua distribuição aos necessitados.