Putin chega à França para discutir formas de evitar guerra no Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 10 de fevereiro de 2003 as 15:50, por: cdb

O presidente da França, Jacques Chirac, tentando unir as nações européias contra um ataque liderado pelos Estados Unidos ao Iraque, fez questão de ir receber pessoalmente o presidente da Rússia, Vladimir Putin, no Aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, nesta segunda-feira.

Durante os três dias de visita oficial à capital francesa, Putin e Chirac devem discutir formas de persuadir o Governo Bush a não lançar uma ação militar contra o Iraque a curto prazo.

França e Rússia são membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas e, como tal, poderiam vetar uma segunda resolução autorizando uma guerra contra o Iraque, o que causaria séria tensão nas suas relações com Washington e Londres.

Também nesta segunda-feira, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) convocou uma reunião especial após França, Bélgica e Alemanha “quebrarem o silêncio” – um procedimento que essencialmente bloqueou discussões lideradas pelos Estados Unidos sobre a adoção de medidas defensivas para a Turquia, uma contingência para o caso de um conflito no Iraque.

A Rússia, como a França, é a favor de dar aos inspetores mais tempo para realizarem suas buscas por armas de destruição em massa, as quais Washington acusa o Iraque de estar ocultando.

Mas Putin tem que contrabalançar essa posição com a necessidade de alimentar suas novas relações com os Estados Unidos por considerá-las vitais para a recuperação da economia russa.