PT também tem dívida com a Previdência

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 15 de maio de 2003 as 01:42, por: cdb

R$ 475.871,08 é o valor da dívida do PT com a Previdência Social. Não está entre as cem principais, mas é a maior entre os partidos.
Dois diretórios regionais do PT são responsáveis por esse valor: o do Rio Grande do Sul, que deve R$ 447.106,00, e o de Santa Catarina, R$ 28.765,08.

Os outros partidos que figuram na relação divulgada pelo Ministério da Previdência são o PMDB, o PC do B e o PFL – todos com valores inferiores a R$ 4,5 mil. As prefeituras do PT, por outro lado, também devem valores significativos ao INSS. A de Campinas, por exemplo, tem uma dívida de R$ 402,8 milhões, a de Belo Horizonte, de R$ 49,3 milhões, e a de Porto Alegre, de R$ 21 milhões.

Entre os líderes políticos do Congresso, destaca-se a dívida da empresa de vigilância e transporte de valores do deputado Eunício de Oliveira (PMDB-CE). A Confederal deve R$ 4,69 milhões.

Entre os clubes de futebol, a dívida do Palmeiras é uma das maiores: R$ 12,02 milhões. O Corinthians, time do presidente Lula, não figura na lista negra, apenas seu homônimo de Presidente Prudente, que deve R$ 844.851,78.

Entre os sindicatos, base de apoio do governo, existem cerca de 400 entidades que estão devendo à Previdência. Uma das maiores dívidas é do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre, filiado à CUT, que deve R$ 2,74 milhões ao INSS.

Dos 176.790 devedores que tiveram as dívidas divulgadas pelo governo, 150.425 são pessoas jurídicas, 5.800 são pessoas físicas e 20.565 estão inscritos no Cadastro Específico do INSS. Juntos, respondem a 493.807 processos judiciais. Em média, cada procurador da Previdência cuida de 1.400 processos.