PSDB nega ter recebido proposta e mantém posição contrária à CPMF

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 12 de dezembro de 2007 as 09:11, por: cdb

 O líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM), disse que a bancada do seu partido vai votar contra a prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF).

– A bancada não precisou nem de ter a questão fechada, porque ela mantém o compromisso de votar contra o imposto, afirmou após reunião no gabinete do presidente da legenda, Sérgio Guerra.

Virgílio negou que o partido tenha recebido qualquer tipo de proposta do governo no sentido de repassar todos os recursos da CPMF para a saúde, como anunciou o líder o PSB Renato Casagrande (ES).

– Não tem proposta nenhuma do governo e não vejo que seja hora de o governo fazer propostas. É hora de manter a nossa coerência e votar contra a prorrogação, afirmou.

O presidente do partido, senador Sérgio Guerra (PE), também afirmou que não houve uma proposta do governo sobre a destinação total dos recursos da CPMF para a saúde.

– Ouvimos falar disso, mas não nos foi apresentada nenhuma proposta. Nossa posição é votar contra a CPMF. Essa proposta é uma conversa surrealista. Qual foi a proposta? O governo não nos apresentou proposta nenhuma, garantiu o líder tucano.
Questionado sobre o motivo da reunião, o senador disse que foi para debater. “Tudo de CPMF foi discutido, menos uma proposta que não nos foi apresentada. Discutimos os argumentos a serem usados na votação e os oradores que vão falar”, afirmou.
A votação da emenda que prorroga a CPMF até 2011 está prevista para amanhã (12), a partir das 16 horas.