Projeto vai revitalizar o Caminho do Ouro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 19 de abril de 2003 as 18:18, por: cdb

A recuperação de um antigo caminho percorrido pelos bandeirantes na época do ciclo do ouro será um dos principais projetos do governo mineiro, em parceria com a iniciativa privada, para o incremento do turismo e o desenvolvimento econômico de vários municípios. O projeto foi lançado neste sábado pelo governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB-MG), com a presença do ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guia.

As primeiras estimativas são a atração de 2,5 milhões de turistas por ano e a criação de 178 mil empregos. Durante a solenidade, Mares Guia disse que no próximo dia 29 será lançado, em Brasília, o Plano Nacional de Turismo, que prevê a criação de 1,2 milhão de empregos no setor. “Precisamos desesperadamente de emprego e precisamos aprender a promover o potencial turístico do país”, disse.

O governador Aécio Neves, assinou também um decreto para a criação do um Fundo de Assistência ao Turismo (Fastur), destinado ao financiamento de projetos de promoção e desenvolvimento econômico e social das cidades históricas. A partir da próxima quarta-feira, a instituição estará recebendo os primeiros projetos.

A estrada a ser recuperada tem 1,4 mil quilômetros e passa por 162 municípios de Minas, oito do Rio de Janeiro e sete de São Paulo. Idealizado pela Federação das Indústrias de Minas (Fiemg), projeto prevê a restauração de dois trechos. O primeiro, chamado o “caminho velho”, começa em Parati (RJ), e vai até Ouro Preto. Já o “caminho novo” parte do Rio de Janeiro, passa por Ouro Preto, até chegar em Diamantina, no Vale do Jequitinhonha.

O governo e a Fiemg ainda não possuem estimativas sobre os investimentos que serão necessários para o projeto. O diretor do Banco Mundial (Bird) no Brasil, Vinod Thomas, prometeu apoio ao projeto.