Programação do Fórum Popular de Mulheres tem o apoio da Prefeitura

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 12 de março de 2012 as 07:01, por: cdb

Tweet   Com apoio da Prefeitura da Capital, o Fórum Popular de Mulheres deu sequência na tarde da ultima quinta feira (8), à “Agenda Maria Fumaça”, alusiva ao centenário da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (EFMM), ao Dia Internacional da Mulher e aos 20 anos do Fórum. A programação no Audicine do SESC foi aberta pelo poeta, cantor e ator Carlos Macedo Dias (Mado). Ele realizou uma performance teatral com movimentos corporais acompanhando a música de Marlei Miranda, que conta um pouco da história da lendária EFMM.
   Depois da interpretação, Carlos Macedo falou sobre a importância do patrimônio histórico material e imaterial da Madeira Mamoré, contextualizando com a história da cidade e do Fórum Popular de Mulheres. “Temos um espaço de memória arquitetônica, que estava sucateado e foi recuperado parcialmente na gestão do prefeito Roberto Sobrinho. Ele estabeleceu uma política pública de valorização do nosso patrimônio”, afirmou.
   Como integrante do Fórum Popular de Mulheres deste o seu surgimento, o ator também falou das lutas travadas durante esses 20 anos em busca da igualdade de direitos. Mais uma vez enalteceu a postura de Roberto Sobrinho pelas políticas implementadas em favor do público feminino, começando pela criação da Coordenadoria de Mulheres. Carlos Macedo ainda destacou a importância da história, a partir dos arquivos fotográficos das famílias e dos bairros, que juntos formam a história das grandes cidades e do País.

Feminismo

   Sob a liderança da secretária adjunta de assistência social (Semas), Edna Vasconcelos e da diretora da Maternidade Municipal Mãe Esperança, Ida Perea, as mulheres debateram o tema Feminismo Contemporâneo. A secretária abordou as bandeiras de lutas do Fórum, com destaque para o enfrentamento à violência doméstica e familiar. “Trabalhamos pela igualdade de gêneros, para que não haja violência e opressão”, comentou. Edna Vasconcelos acrescentou que os principais avanços em termos de políticas públicas para o público feminino nesses 20 anos se concretizaram durante a atual administração municipal.
   Ida Perea se ateve mais à história dos direitos humanos e a mulher no contexto econômico da globalização. “Com muitas mulheres assumindo o controle das famílias, após serem abandonadas pelos maridos, houve uma rápida feminização da pobreza. Precisamos avançar ainda mais nos programas de transferência de renda e romper de uma vez por todas o ciclo de miséria neste País”, enfatizou.
   Além da Semas, a programação do Fórum Popular de Mulheres conta com o apoio das Secretarias Municipais de Saúde e Educação (Semusa e Semed) e da Fundação Cultural Iaripuna, em parceria com os diversos grupos sociais que lutam pela causa das mulheres na Capital.

Por Augusto José
Fotos: Frank Néry/ Quintela

Próximo &gt