Programa de Segurança prevê criação de piso nacional para policiais

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 31 de maio de 2007 as 21:12, por: cdb

Os policiais também são um dos focos de ação do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), que teve sua versão inicial apresentada nesta quinta-feira ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Um dos pontos do programa é a criação de um piso salarial para os policiais militares das 27 unidades da federação. Também está em estudo o o financiamento habitacional para que policiais não morem em bairros violentos.

O Ministério da Justiça está levando em consideração um estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) que aponta o piso de R$ 1.600 como ideal. Mas, segundo o secretário Nacional de Segurança Pública, Luiz Fernando Corrêa, o valor ainda está em estudo e deve ficar entre R$ 1.200 e R$ 1.700.

O governo federal pode entrar com uma parte da complementação do piso, segundo Corrêa.
 
– Nós vamos discutir com a área econômica se vamos implementar de uma vez, modular, ano a ano. Discutir a partir de quando o estado absorve isso para que em um prazo razoável a União saia dessa folha de pagamento estadual. Temos muitas disparidades -, destacou.

O Ministério da Justiça avalia ainda a criação de uma linha de financiamento habitacional para que as famílias dos policiais deixem de viver em áreas violentas. A Caixa Econômica Federal seria o agente financeiro.
 
– A base nossa é a situação do policial. Ele possui os mais baixos salários de maneira que não sai das áreas de risco. A idéia é criar condições para que através de financiamento ele consiga viver com mais tranqüilidade -, afirmou o secretário.