Programa de Saúde do Idoso divulga análise de fatores de risco de quedas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 18 de abril de 2012 as 15:04, por: cdb

O Programa de Atenção Integral à Saúde da Pessoa Idosa (PASPI), da Secretaria Municipal de Saúde, divulgou os resultados de uma pesquisa sobre os fatores de risco de quedas com possibilidade de fratura de fêmur. A análise foi feita no segundo semestre de 2011 nas áreas de abrangência das Unidades de Atenção Primária à Saúde da Família (UAPSF) Lagoinha I.

Agentes de saúde visitaram as casas dos idosos cadastrados na unidade e, através de um checklist, avaliaram os fatores de risco de queda de acordo com o ambiente domiciliar. Participaram do levantamento na unidade do Lagoinha I, 106 idosos, sendo 28 do sexo masculino e 78 do sexo feminino.

Dentre os fatores de riscos extrínsecos, que envolvem obstáculos ambientais e situações sociais de risco, apresentaram relevância os seguintes itens: utilização de tapetes (65,10%); piso domicílio escorregadio (54,71%); não utilização de luz sentinela (65,09%); ausência de cadeira de apoio para se vestir e calçar (74,52%); ausência de telefone ao lado da cama (63,03%); ausência de barras de apoio no banheiro (96,22%).

Quanto aos fatores intrínsecos, como mudanças fisiológicas relacionadas ao envelhecimento, presença de doenças e/ou fatores psicológicos e reações adversas ao uso de medicamentos, destacaram-se a utilização diária de vários medicamentos (63,19%) e limitações sensoriais como visão e audição (58,46%).

A partir destas conclusões, o PASPI irá estimular as Unidades de Atenção Primária a Saúde a desenvolver ações para diminuir as quedas e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida dos idosos. O trabalho realizado no Lagoinha e Santa Luzia serviram como projeto piloto. A intenção é ampliar a pesquisa para as áreas de abrangência de todas as unidades de saúde do município. A previsão é de que esta ação comece ainda este ano. O projeto denominado Prevenção de Quedas na Pessoa Idosa será desenvolvido em várias etapas através de educação permanente, identificação de riscos e intervenção.