Processo seletivo da Ufba não preenche vagas residuais

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 28 de agosto de 2003 as 03:04, por: cdb

Apenas 144 vagas, ou seja, 15% das 940 oferecidas pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), para o processo seletivo para vagas residuais, em 40 dos 55 cursos da instituição, foram preenchidas.
 
O concurso que tinha a nota 5 para ponto de corte, mostrou um baixo aproveitamento, mesmo as provas não sendo consideradas difíceis pelos candidatos no dia do exame.

O que poderia ser considerado um fracasso não é visto desta forma pelo diretor do Serviço de Seleção, Orientação e Avaliação (SSOV) da Ufba, Nelson Almeida. Para ele, a universidade tem que zelar pela qualidade dos classificados, já que estes entrarão no meio dos cursos e não no início, como aqueles aprovados nos vestibulares.

– Além de classificatório, o processo é eliminatório. A universidade se preparou para receber 940 novos alunos, mas infelizmente a meta não foi alcançada, o que não tira o mérito do processo seletivo, já que estamos preocupados em preencher vagas ociosas da Ufba, mantendo a qualidade do ensino – explicou, ressaltando que esperava uma aprovação mais bem-sucedida.

Quase seis mil candidatos fizeram provas de redação e responderam questões específicas de suas áreas.

Esta foi a primeira vez que a Federal adotou um processo unificado para preencher vagas residuais para portadores de diploma que desejavam fazer outra graduação, estudantes da casa que queriam mudar de curso, alunos de outras universidades que pretendiam transferência para a Ufba ou alunos que deixaram o curso pelo meio e desejavam reintegração.

A concorrência foi considerada alta (até 87,19 candidatos por vaga no curso de direito, o mais concorrido), superando em muito os vestibulares da instituição.
 
Medicina, jornalismo e direito foram os únicos cursos que completaram todas as vagas oferecidas. Letras, com apenas uma não preenchida, filosofia, com três, e odontologia, com 11 vagas, também foram consideradas áreas com bom aproveitamento.
 
A parte negativa ficou com os cursos de exatas, como matemática, física, computação, arquitetura e engenharias. Das 468 vagas oferecidas nesses cursos, somente cinco foram ocupadas.

Conforme o diretor do SSOV, a Ufba promete manter a realização da seleção nos próximos anos, já que, de acordo com o reitor Naomar de Almeida, ainda devem existir cerca de três mil vagas ociosas. O que deve mudar é a data para melhor se adequar ao calendário da universidade.