Primeiro-ministro do Japão avisa que renunciará ao cargo assim que concluir processo de reconstrução

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 2 de junho de 2011 as 04:05, por: cdb

Da Agência Lusa

Brasília – O primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, afirmou hoje (2) que vai renunciar tão logo conclua o processo de reconstrução das áreas afetadas pelo terremoto seguido por tsunami, em 11 de março. Khan apelou aos parlamentares para que rejeitem a moção de censura apresentada pelo Partido Democrata (PD) na Câmara Baixa. O apelo surtiu efeito e a medida foi reprovada. Do total de parlamentares, 293 rejeitaram a moção e apenas 152 foram contrários.

“Estou trabalhando na reconstrução do país, mas assim que concluir  o trabalho, tenho a intenção de deixar a responsabilidade para a próxima geração de políticos”, disse o primeiro-ministro, que pediu a coesão do seu partido.

Khan enviou essa mensagem algumas horas antes da votação da moção de censura apresentada ontem (1º). Um dos líderes que defendem a saída do atual primeiro-ministro é Ichiro Ozawa, ex-secretário-geral do PD, que tem o apoio de cerca de 40 deputados.

A votação da moção de censura surge no momento em que o governo japonês enfrenta a pior crise nuclear mundial desde Chernobyl, em 1986. Paralelamente, as autoridades estão empenhadas na reconstrução do Japão, devastado pelo terremoto seguido por tsunami, em 11 de março.