PRF vai manter fiscalização da venda de bebidas nas estradas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008 as 14:47, por: cdb

A Polícia Rodoviária Federal vai manter a fiscalização, na Páscoa, para garantir o cumprimento da medida provisória que proibiu a venda de bebidas alcoólicas em estabelecimentos que ficam às margens das estradas. A informação é do ministro da Justiça, Tarso Genro, que participou na segunda-feira do Café com o Presidente, programa de rádio semanal em que o presidente Lula trata de ações e projetos do governo.

No programa, Lula pediu a colaboração da família para conter o uso indiscriminado de bebida ao dirigir.

— O que vai evitar mesmo é a comunhão das famílias – a mulher, o filho, o pai, ou seja, as pessoas têm que se cobrar. Uma mulher não pode entrar no carro se ela percebeu que o marido bebeu. Um filho precisa cobrar do pai que ele não pode beber. Um pai precisa dizer para o filho que ele não pode pegar o carro, encher a cara e sair fazendo corrida nas estradas. Ou seja, se houver um processo coletivo de educação sobre a responsabilidade de não beber vai ser melhor para todo mundo —, disse o presidente.

Lula fez um balanço positivo do primeiro feriado em que a medida vigora. Ele não se disse muito esperançoso de que o carnaval deste ano tenha sido mais tranqüilo nas rodovias, mas classificou a iniciativa de proibir a venda de bebidas como um fato promissor para diminuir a violência nas estradas. Lula classificou a medida como acertada.

— Se você imaginar que foram fiscalizados 7 mil estabelecimentos comerciais e pouco mais de 10% foram autuados, significa que 90% dos estabelecimentos cumpriram a medida provisória. Ou seja, significa que tem muito mais gente responsável no Brasil do que gente que age com irresponsabilidade —, acrescentou.

Já o ministro da Justiça lembrou que o objetivo do Programa Nacional de Segurança Pública e Cidadania, recentemente lançado, é justamente o de considerar a violência nas estradas como uma questão de segurança pública.

— Nossa Polícia Rodoviária Federal fez uma operação inédita na história (…). Então, teve influência essa megaoperação. Teve influência, sem a menor sombra de dúvida, a proibição de bebida nas estadas —, observou o ministro.

Para Tarso Genro, a consciência da família, como destacou o presidente Lula, é fundamental para que a medida seja efetiva.

— A família, ela é fundamental, senão não adianta fiscalização, não adianta educação, não adianta propaganda, não adianta nada. Sabe por quê? Porque os acidentes ocorrem, a ampla maioria dos acidentes, em três circunstâncias: se o motorista está bêbado, em estrada boa e reta e na ultrapassagem —, concluiu Genro, ao ressaltar que no feriado da Semana Santa, a Polícia Rodoviária Federal fará mais uma megaoperação nas estradas.