PRF registra 84 mortes e autua 45 mil no feriado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 3 de novembro de 2015 as 13:18, por: cdb

Por Redação, com ABr – de Brasília:

Foi divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF)  nesta terça-feira o balanço da Operação Finados, realizada entre a última sexta e na segunda-feira, nas rodovias federais do país. Foram mais de 45 mil motoristas autuados por excesso de velocidade e quase 25 mil multados por outras irregularidades, como falta de uso do cinto de segurança, dirigir pelo acostamento, embriaguez ao volante e ultrapassagens indevidas.

A Polícia Rodoviária registrou 1.141 ocorrências de acidentes de trânsito: 690 foram graves, com 1.066 pessoas feridas e 84 mortes
A Polícia Rodoviária registrou 1.141 ocorrências de acidentes de trânsito: 690 foram graves, com 1.066 pessoas feridas e 84 mortes

De acordo com os dados da PRF, 104.540 pessoas foram fiscalizadas; 32.198 testes de bafômetro foram realizados; 805 motoristas foram flagrados dirigindo após ingerir bebida alcoólica, dos quais 107, além de autuados, foram presos e encaminhados à delegacia.

A Polícia Rodoviária registrou 1.141 ocorrências de acidentes de trânsito: 690 foram graves, com 1.066 pessoas feridas e 84 mortes.

Apesar do aumento do rigor na penalidade para quem faz ultrapassagens irregulares, mais de 4 mil motoristas foram flagrados e autuados cometendo este tipo de infração, número considerado elevado pela PRF.

No ano passado, o Dia de Finados foi um domingo e, portanto, não houve feriado prolongado. Desta forma, a PRF afirmou que não é possível fazer uma comparação direta com os dados de 2014.

Cemitérios da capital paulista

Os 22 cemitérios municipais da capital paulista e o Crematório da Vila Alpina devem receber mais de 1,5 milhão de visitantes na segunda-feira, Dia de Finados, de acordo com o Serviço Funerário do município. Para atender à demanda, mais de mil funcionários fizeram plantão entre as 7h e às 18h.

No Cemitério da Lapa, na Zona Oeste, estava Airton Aparecido Burin, que costuma visitar os túmulos da família com frequência, mas considera o Dia de Finados importante. “Eu acho que é um dia especial e é válido para lembrar os entes queridos falecidos, aqueles que nos deixaram saudades. Eu acho que vir aqui tem um significado muito importante”, disse.

José Guimarães, que estava acompanhado da irmã Zulmira Guimarães, disse que, apesar de ir ao cemitério outras vezes no ano, a visita de hoje é importante para lembrar seus pais e irmãos. Zulmira explicou que “o Dia de Finados representa uma tradição, viemos sempre, desde que nossos pais eram vivos, os irmãos eram vivos. Para colocar uma flor, fazer uma oração e não deixar abandonado”.

Antônio de Pádua Leal contou que seus pais estão enterrados no Piauí, mas, como não tem condições de ir até lá nesta data, ele acende velas no cemitério da Lapa, que fica mais próximo de sua casa, para homenagear a família. “É um rito que a gente tem desde pequeno, acender vela no cemitério. Vim acender aqui pensando nos parentes que estão enterrados lá, meu pai, minha mãe”, contou.

Rosa Meire Trídico visita o cemitério todo Dia de Finados. “Não podemos esquecer de quem foi embora”, disse. Ela estava acompanhada de sua mãe, Ida Maria, que aos 83 anos mantém a tradição nesta data: “Costumamos vir até mais vezes, mas este dia não deixamos passar”.