Presos mantêm seis reféns em rebelião na Bahia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 5 de dezembro de 2003 as 18:48, por: cdb

As negociações continuam entre policiais e os mais de 60 presos rebelados na Penitenciária Lemos Brito, em Salvador. Os presos mantém quatro reféns, dois agentes penitenciários e dois internos, que trabalham na cozinha. A rebelião começou no início da manhã de ontem. Estão no local, além do Batalhão de Choque, representantes do Ministério Público, da Secretaria da Justiça e Direitos Humanos e da Vara de Execuções Penais. O motim é contra a implantação, ocorrida na última terça-feira, do Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), nova lei que impõe mais rigor em presídios brasileiros e acaba com regalias de presos considerados de alta periculosidade, como a redução do banho de sol e das visitas íntimas para uma vez ao mês.