Presos iraquianos foram torturados, afirma Anistia Internacional

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 16 de maio de 2003 as 09:37, por: cdb

Prisioneiros civis e militares iraquianos afirmam ter sido torturados pelas tropas britânicas e norte-americanas, informou nesta sexta-feira, Said Bumeduha, relator da primeira missão da Anistia Internacional (AI) no Iraque desde o termo do conflito.

Segundo o relator, 20 prisioneiros interrogados separadamente pela AI deram testemunhos similares de maus tratos e de tortura sofridos durante a sua detenção em Nassiriyah e Bassorá, no centro e no sul do Iraque, respectivamente.

Eles foram “agredidos a soco, a pontapé e mesmo com armas”, descreveu Bumeduha, numa conferência de imprensa em Londres.

– Num caso foram utilizados eletrochoques contra um homem e outras pessoas foram espancadas durante toda uma noite, continuaram a ser espancadas a seguir e partiram-lhes os dentes – afirmou o relator.

– Penso que podemos falar, aqui, de tortura – sintetizou