Preso um dos suspeitos de matar deficiente mental a pedradas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 4 de janeiro de 2004 as 19:00, por: cdb

Numa rápida ação, a Polícia Militar conseguiu prender um dos suspeitos do assassinato do deficiente mental João Werneck Peixoto, de 60 anos, que foi morto neste domingo, a pedradas , no final da madrugada, na Rua Manaus, em Realengo.

Trata-se do estudante Rafael Alves de Lira, de 20 anos, que bebia no local com amigos, identificados apenas como Charles e Rodrigo, que ainda não foram encontrados.

A vítima foi agredida com pedras e paralelepípedos durante 20 minutos e agonizou por quase meia hora, não resistindo até a chegada do socorro médico.

Os jovens suspeitos do crime eram vizinhos da vítima e o estudante preso alegou que o espancamento foi uma punição pelo deficiente ter agarrado à força uma moradora do local e por ter praticado pequenos furtos.