Presidente visita áreas atingidas pelas chuvas no Rio de Janeiro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 27 de dezembro de 2001 as 18:58, por: cdb

O presidente Fernando Henrique Cardoso disse ter ficado chocado ao verificar a destruição provocada pelas chuvas em Petrópolis, na região serrana do estado do Rio de Janeiro. O presidente, que sobrevoou a região de helicóptero, determinou que o Exército ajude a prefeitura de Petrópolis, especialmente nas operações de resgate. Já a Defesa Civil do município informou que 31 pessoas permanecem desaparecidas em conseqüência das chuvas, que tiveram início no domingo e pararam somente nas últimas horas. Cinqüenta e uma pessoas morreram em todo o estado.

O prefeito de Petrópolis, Rubens Bontempo, apresentou a Fernando Henrique um relatório detalhando a destruição na cidade e solicitando uma verba emergencial de R$ 62 milhões para lidar com a tragédia. Fernando Henrique, porém, não se comprometeu com a liberação de verbas, alegando ser preciso avaliar o impacto do montante no Orçamento da União.

Além de Bontempo, o presidente reuniu-se com a secretária estadual de Ação Social, Rosângela Mateus, esposa do governador Anthony Garotinho e sobrevoou também Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, recebendo do prefeito José Camilo, o Zito, um pedido de ajuda no valor de R$ 18 milhões. A resposta de FHC a Zito foi a mesma dada ao prefeito de Petrópolis: é preciso primeiro fazer as contas.

Em todo o estado, as chuvas dos últimos seis dias causaram pelo menos 50 mortes. Mais de mil foram retiradas de suas casas, preventivamente, e outras 803 perderam suas moradias, segundo a Defesa Civil. A situação mais crítica é a dos bairros Vila Felipe e Quitandinha, em Petrópolis, onde equipes de voluntários coordenadas por homens do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil continuam na busca de desaparecidos.