Presidente quer negociar em bloco na OMC

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 4 de setembro de 2003 as 11:41, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira pretender alinhar as negociações com a África do Sul, China e Rússia, a fim de formar um grupo forte na Organização Mundial do Comércio (OMC). Durante reunião do Conselho de Desenvolvimento Social e Econômico, Lula ressaltou a necessidade de desenvolver a vocação expansionista do país ao lado dos empresários e governos da Argentina, Uruguai, Paraguai, Peru, Venezuela e Colômbia.

O presidente também lembrou que está consolidando as relações com a América do Sul, e que vai visitar a África e os países árabes. “Temos de ir lá e convencê-los da importância do nosso mercado. A experiência de negociação nos leva a atender, e ninguém respeita subalterno. É como um trabalhador que vai abrir conta em um banco: a instituição é que precisa oferecer segurança para ele na negociação”, afirmou. E acrescentou que o empresariado brasileiro precisa pensar em ser grande e ser multinacional: “É preciso deixar de ser pessimista e buscar outros espaços”.

Ao comentar a política econômica, o presidente disse que ela talvez não seja a dos sonhos, mas é a possível neste momento. E lembrou que “a embarcação tem comandante – não sou surfista, as medidas serão tomadas na hora certa. Vamos fazê-las na medida em que criarmos as condições de executar”, destacou.

O presidente disse que pretende visitar a Colômbia e, em conversas com o presidente daquele país, provar que se a Colômbia pretende crescer, é com o Brasil que ela terá essa possibilidade, e não com os Estados Unidos. “Tem gente que acha que eu estou viajando demais. Se eu não viajasse, diriam que é porque eu não falo inglês. Precisamos atender às demandas e interesses estratégicos do nosso país”, afirmou.