Presidente Lula diz que a economia vai crescer, é só esperar

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 24 de fevereiro de 2003 as 16:25, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou nesta segunda-feira estar otimista quanto ao crescimento da economia do país, mas afirmou que o governo irá “fazer as coisas ao seu tempo” e que a prioridade é combater a fome dos cerca de 43 milhões de brasileiros.

“Tudo pode esperar, qualquer coisa pode esperar. Quem está com fome não pode esperar”, disse no lançamento do Programa Mesa Brasil Sesc, coordenado pelo comércio para implementar iniciativas de combate à fome. “Mas a economia vai crescer. Levanto cada dia mais otimista e nada me faz perder o otimismo”, frizou.

Lula destacou que, concomitantemente ao combate a fome, é necessário pensar na redução dos juros e crescimento da economia. “A situação da nossa economia não é das melhores. Não pode estar tão dependente do mercado internacional e fragilizada”.

Lula voltou a repetir que a sociedade civil será a maior responsável pelo sucesso do Fome Zero, mas destacou que as pessoas não devem esperar a ação governo. “Se alguém quiser fazer alguma coisa faça, não precisa ficar esperando o governo. Não queremos a paternidade do resultado”.

O presidente voltou a defender a distribuição de alimentos e de cartões do Fome Zero como medidas necessárias para uma parcela da população. Segundo o presidente, o País ainda não chegou ao ponto de ensinar as pessoas a pescar.

“Não estamos dando esmola à ninguém. A fome não levou nenhum lugar do mundo à revolução. A fome leva à submissão. Torna as pessoas presas fáceis dos políticos. Enquanto não podemos fazer a economia crescer e gerar os empregos que queremos gerar, queremos dizer muito obrigado aos que estão dispostos a contribuir a dar uma parte de comida a quem não tem” , disse Lula.