Presidente declara ser contra redução da maioridade penal

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 26 de novembro de 2003 as 17:13, por: cdb

Em meio à pressão de vários setores da sociedade para a redução da maioridade penal para 16 anos, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou claro nesta quarta-feira que é contrário à mudança. Em entrevista à TV Bandeirantes gravada no Palácio da Alvorada, e que vai ao ar no próximo domingo, Lula defendeu que a maioridade fique como está, apenas aos 18 anos. O presidente entende, segundo assessores que acompanharam a gravação, que “reduzir a maioridade penal não resolve o problema da violência”.

Essa é a primeira manifestação pública do presidente sobre a questão da maioridade penal. O assunto voltou à tona depois da morte do casal de estudantes Felipe Silva Caffé, de 19 anos, e Liana Friedenbach, de 16 anos, no município de Embu-Guaçu, na grande São Paulo. O pai de Liana, Ari Friedenbach, vem defendendo publicamente a redução da maioridade penal e desde ontem está em Brasília em uma série de reuniões para convencer autoridades e parlamentares pela mudança no Estatuto da Criança e do Adolescente. Um dos acusados da morte de sua filha é o menor de 16 anos e teria torturado a jovem antes de matá-la com 15 facadas.