Presidente da Fiesp descredencia “Movimento Roseana Brasil”

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 28 de janeiro de 2002 as 23:20, por: cdb

O grupo de empresários que encabeçará o “Movimento Roseana Brasil” (MRB) de apoio à candidatura da governadora do Maranhão, Roseana Sarney, à Presidência da República pelo PFL constitui uma parte isolada do empresariado e, por isso, não representa o pensamento do empresariado brasileiro. Essa afirmação foi feita pelo presidente da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), Horacio Lafer Piva, durante evento onde foram apresentadas uma série de propostas de governo para serem discutidas com os candidatos à Presidência da República.

“O processo eleitoral está aberto. Impossível dizer que o empresariado está apoiando esta ou aquela proposta. Não tenho visto uma preferência explicitada nos contatos que fiz até hoje em todo o País. Por isso, entendo que essa manifestação é isolada”, assegurou Piva, após a apresentação das propostas. “Também não vejo rejeição. Não é momento de satanizar a oposição, mas de ouví-la”, complementou. Ele esclareceu, no entanto, haver exceção a dois ou três nomes: “São nomes que todos conhecemos e não é o Lula”, afirmou, livrando o pré-candidato do PT da lista de excluídos.