Presidente da Feema culpa o governo de Minas pelo acidente de Cataguazes

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 11 de abril de 2003 as 22:47, por: cdb

A presidente da Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente (Feema), Isaura Fraga, responsabilizou os órgãos ambientais de Minas Gerais pela falta de um um plano de prevenção e ação para evitar o derramamento de rejeitos químicos da empresa Cataguazes Celulose, que contaminou rios de Minas, Rio e Espírito Santo.

Fraga participou do seminário “A Gestão da Água na Indústria”, promovido pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, onde afirmou que o acidente era uma bomba adormecida que explodiria a qualquer momento. Segundo Fraga, no Rio não existe bomba desse tipo para estourar, porque a consciência empresarial é muito grande no Estado.

A opinião foi compartilhada pelo presidente do Conselho de Recursos Hídricos da Firjan, Mauro Viegas, para quem os empresários e órgãos ambientais fluminenses são mais conscientes que em outros Estados.