Premier da Itália se despede da presidência da UE

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 31 de dezembro de 2003 as 21:59, por: cdb

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, conseguiu, em seus seis meses na presidência rotativa da União Européia (UE), um êxito nacional: a eleição de Parma como sede da agência européia na área de alimentação, depois de uma dura batalha com finlandeses e espanhóis e pouco antes de estourar o escândalo da Parmalat.
 
Porém, no âmbito europeu, o premier termina sua gestão com pouca coisa a comemorar, lembra o jornal ‘El Pais’: fracassou na tentativa de conseguir um consenso em torno do projeto de uma Constituição européia, apoiou franceses e alemães a descumprir o Pacto de Estabilidade e desautorizou em público a Comissão e o Conselho de Ministros da UE em questões de política externa como a Chechênia e o Oriente Médio.

Nesta quinta-feira, Berlusconi entrega a presidência da UE ao premier irlandês, Bertie Ahern, cujo mandato terá como grande acontecimento a entrada formal de dez novos países na instituição. Em maio, Polônia, Hungria, República Tcheca, Eslováquia, Eslovênia, Estônia, Lituânia, Letônia, Malta e Chipre passam a integrar oficialmente a UE.