Prefiro morrer a deixar meu país, diz Saddam Hussein

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 26 de fevereiro de 2003 as 15:13, por: cdb

O presidente do Iraque, Saddam Hussein, disse que prefere morrer no Iraque a deixar seu país, rejeitando sugestões de que deveria buscar asilo no exterior para evitar uma guerra.

Em entrevista à rede de televisão norte-americana CBS, Saddam também prometeu não incendiar os campos de petróleo iraquianos no caso de uma invasão de forças para derrubá-lo.

“Nós morreremos aqui. Nós morreremos nesse país e manteremos a nossa honra”, declarou o presidente iraquiano ao âncora da CBS Dan Rather, de acordo com trechos da entrevista publicados no site de Internet da emissora.

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, afirmou em janeiro que ficaria satisfeito se Saddam fosse para o exílio, acrescentando que alguns países árabes haviam proposto oferecer-lhe asilo a fim de evitar um conflito militar.

Saddam disse que não atearia fogo aos campos de petróleo iraquianos nem destruiria açudes do Iraque na eventualidade de uma invasão liderada pelos Estados Unidos, afirmando que quer preservar o patrimônio do país.

“O Iraque não queima sua riqueza nem destrói seus açudes”, assegurou.

Durante a Guerra do Golfo, de 1991, o Iraque incendiou centenas de campos de petróleo do Kuwait antes de suas forças se retirarem do país, causando um desastre ambiental.

Saddam também garantiu que o Iraque não tinha vínculos com a rede terrorista Al Qaeda.

“Acho que o próprio senhor (Osama) bin Laden deu essa resposta recentemente, em um de seus discursos, ao declarar que nós não temos relações com ele”.