Prefeitura promove curso de Libras para comunidade

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 18 de abril de 2012 as 13:35, por: cdb

Normal
0
21

false
false
false

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:”Times New Roman”;
mso-ansi-language:#0400;
mso-fareast-language:#0400;
mso-bidi-language:#0400;}

widow-orphan” class=”MsoBodyText”>Antes da aprovação do Projeto de Lei 6428/09, do deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG), que institui o Dia Nacional da Língua Brasileira de Sinais (Libras) a ser celebrado no dia 24 de abril, a Prefeitura de Itaboraí já saiu na frente e está possibilitando cerca de 60 pessoas aprenderem a linguagem color:black”>gesto-visual dos deficientes auditivos.

widow-orphan” class=”MsoBodyText”>Uma parceria entre a secretaria de Educação e Cultura e a Guarda Municipal de Itaboraí está oferecendo gratuitamente aos interessados um curso básico com duração de três meses, sendo ainda necessário mais dois módulos (intermediário e o avançado), para o aluno se tornar um tradutor em Libras. As aulas tiveram início em março e acontece todas as terças-feiras na sala de reuniões da Guarda Municipal. Os 60 alunos são divididos nos turnos da manhã, tarde e noite.

widow-orphan” class=”MsoBodyText”>Dados da Secretaria de Municipal de Educação mostram que, em 2011, 19 alunos da rede pública de ensino de Itaboraí possuíam alguma deficiência auditiva e 23 eram surdos. “Estes alunos entram na rede regular, ou seja, não há turmas especiais. Por isso, a necessidade de qualificar profissionais para fazerem a tradução em linguagem de sinais para que estes alunos não sejam prejudicados”, explicou Valéria dos Santos, coordenadora de Educação Especial.

widow-orphan” class=”MsoBodyText”>Sensibilizado com a causa, o secretário de segurança pública e chefe da GM, cel. Alcides Menezes, logo se prontificou em ajudar e cedeu o espaço para a realização do curso. “Estamos viabilizando a criação de mais uma turma para que possamos qualificar ainda mais nossos guardas, oferecendo mais conhecimento nas linguagens de comunicação para facilitar e aprimorar os trabalhos”, afirmou.

widow-orphan” class=”MsoBodyText”>Para a aluna Andrea Castanho, de 46 anos, o curso é a oportunidade de aprimoramento profissional. “Espero poder me qualificar para atender aos alunos do meu município”, disse. Novas turmas devem começar no mês de agosto. Os interessados devem aguardar a divulgação das datas de inscrição no início do próximo semestre. Mais informações no telefone 3639-1355.

widow-orphan” class=”MsoBodyText”> 

Por Viviane Biteti / Foto: Sandro Giron