Prefeitura entrega Emei modelo e garante aumento de vagas na região Sul

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 28 de fevereiro de 2012 as 11:29, por: cdb

Prefeitura entrega Emei modelo e garante aumento de vagas na região Sul

28/02/2012 – 14:10

  

Diego Geraldo

Com o prédio decorado com balões, fitas e fotos, as crianças e funcionários da Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Carlos Drummond de Andrade, no Jardim Nova Mercedes, na região Sul da cidade, receberam na manhã desta terça-feira, dia 28 de fevereiro, o prefeito Pedro Serafim e o secretário de educação, Eduardo Coelho, para a entrega da reforma e ampliação da unidade.

 

A obra é considerada pela Prefeitura como exemplo a ser seguido na ampliação de vagas do ensino infantil na cidade. A Emei, que atendia 170 crianças, ganhou capacidade para 271 alunos. “Campinas não pode ter criança fora da creche e esse é um compromisso que assumimos”, destacou o prefeito.

 

Coelho explicou que um projeto de ampliação de creches é fundamental para atender as demandas da Defensoria Pública e do Ministério Público Estadual de zerar o déficit de vagas em creches. “Essa Emei trouxe uma nova realidade para esta região e temos estudos para levar projetos parecidos para toda a cidade”, explicou Coelho.

 

O secretário também destacou o começo do atendimento de alunos do agrupamento I (de quatro a 18 meses) e II (18 meses a três anos) na unidade. Os agrupamentos são os únicos que registram déficit de vagas, o que não ocorre com o agrupamento III (três anos a seis anos incompletos).

 

O prefeito fez um agradecimento a todos os funcionários da escola, que, segundo ele, conquistaram ampliação. “Não adianta construir o prédio sem esses profissionais que dão a vida pelas crianças e pela escola. Por isso, o meu muito obrigado aos servidores, que são a verdadeira estrutura da educação”, ressaltou o prefeito. Outro agradecimento especial foi para a dona Vanda Regina, que cedeu na década de 80 um espaço em sua casa para cuidar das crianças. O projeto cresceu, e virou a Emei em 1992.

 

Em seguida, acompanhado dos secretários de Educação, Eduardo Coelho, Assuntos Jurídicos, Antônio Cária, de Trabalho e Renda, Francisco Soares de Souza, de Infraestrutura, Osmar Costa, da presidente da Fundação José Pedro de Oliveira, Tereza Dóro, e do presidente do Hospital Mário Gatti, Salvador Pinheiro, o prefeito percorreu a Emei e conversou com os funcionários e familiares de alunos presentes no evento.

 

Também estiveram presentes no local os vereadores Zé Cunhado, Gilberto Vermelho, Sebá Torres, Luiz Lauro Filho e Professor Alberto, que representou o presidente da câmara, Thiago Ferrari.

 

Obras

 

Foram construídas quatro salas de aulas, uma lavanderia, dois banheiros e uma cozinha para os funcionários e um pequeno depósito; o espaço administrativo foi redimensionado; foram reformados os brinquedos do parque e a cozinha dos alunos; e o pátio ganhou uma cobertura e um palco.

 

O valor da obra foi de R$ 1.111.228,73 e ela teve início em janeiro de 2011. Enquanto a escola estava em reforma, parte dos alunos era atendida na própria unidade e o restante em parceria com a associação dos moradores.