Prefeitura entrega duas escolas reformadas nesta semana

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 12 de março de 2012 as 11:56, por: cdb

A Prefeitura de Vitória da Conquista tem investido na reforma, ampliação e construção de novas unidades escolares nas zonas urbana e rural do município. A Escola Mãe Vitória de Petu é uma das instituições que passaram por reforma e ampliação, com investimento estipulado em R$ 509.036,19.

A entrega oficial da escola, totalmente reformada e ampliada, acontecerá nessa segunda-feira, 12, às 15h30. Na cerimônia, estarão presentes o prefeito, Guilherme Menezes, e a equipe de Governo.

Professores, alunos e funcionários estarão diante da concretização de um sonho bastante esperado. A unidade escolar ganhou mais duas salas de aula, espaço de leitura, laboratório de informática,  novos banheiros para os funcionários e para os alunos, sala para os professores, três depósitos, parque infantil, além de ter toda a parte administrativa reorganizada.

A cozinha passou por grande reforma, seguindo o mesmo padrão de qualidade das escolas e creches municipais que já foram inauguradas. O antigo telhado de amianto deu lugar ao de cerâmica, e rampas de acesso para as crianças foram construídas nos principais espaços da unidade, atendendo às normas de acessibilidade exigidas pelo Ministério da Educação.

A Escola Municipal Mãe Vitória de Petu é uma referência, no bairro Petrópolis, pelo trabalho que vem desenvolvendo ao longo dos anos. Com a reforma e a ampliação, a previsão é de melhorar ainda mais a qualidade do ensino para as crianças de 4 a 8 anos.

Escola Teófilo Lemos – A Escola Teófilo Lemos é outra unidade de ensino que também será entregue à comunidade totalmente reformada nesta semana.  A instituição foi beneficiada com investimentos em infraestrutura e com a aquisição de diversos equipamentos.

Além de ser remanescente quilombola, a instituição é uma das unidades de ensino da zona rural que compõem o Círculo Intermediário I, composto por 22 escolas. A unidade escolar passou por uma reforma, na qual foram melhoradas as instalações hidráulica e elétrica. Houve ainda pintura, substituição do antigo telhado pelo de cerâmica, troca de todo o madeiramento, construção de um novo banheiro, escovódromo, colocação de cerâmica na cozinha e na sala, grades nas portas, e novas janelas foram instaladas. Outro ponto importante foi a construção do muro ao redor da escola, que vai oferecer maior segurança para os funcionários e para os alunos.

A Escola Teófilo Lemos será entregue oficialmente à comunidade no dia 13, às 14h30, na Fazenda Riacho de Teófilo, e contará com a presença do Governo Municipal.

Antes da realização da reforma, toda a comunidade da Fazenda Riacho de Teófilo foi ouvida, com o objetivo de identificar as principais necessidades da escola. A reforma foi a realização de um sonho, esperado ansiosamente por professores, alunos, pais e demais moradores.

A instituição recebeu ainda alguns equipamentos, como fogão e liquidificador industriais, geladeira, televisão, DVD, micro system. Equipamentos que contribuirão ainda mais para o melhor desenvolvimento dos trabalhos da merendeira e dos professores, que terão mais instrumentos para auxiliá-los no processo de ensino-aprendizagem.

Atualmente, são atendidos 42 alunos, dos Módulos I ao V. Segundo uma das coordenadoras das escolas dos Círculos Intermediários I e II, Solange de Souza, os alunos são frequentes, e o fato de a escola funcionar diariamente, nos turnos matutino e vespertino, aumenta a alegria dos alunos, que não têm muita diversão na zona rural e veem na escola um espaço de aprendizagem e lazer. “A reforma é um impacto para a comunidade, além da aquisição dos novos equipamentos, que vão dar uma nova perspectiva ao ensino, tornar o ambiente mais prazeroso e agradável para os profissionais da escola e os alunos”, disse a coordenadora.

Poço artesiano – Garantir o acesso à água de qualidade é um dos principais objetivos do Governo Municipal, por isso foi aberto na Escola Municipal Teófilo Lemos um poço artesiano. Para encontrar água de boa qualidade teve de ser feita uma perfuração com cerca de 150 metros de profundidade.

O poço artesiano caracteriza-se como uma grande conquista, devido “ao fato da região ser muito seca e apresentar difícil acesso à água de qualidade. Além disso, no período da seca, esse poço servirá para o abastecimento de água da escola e de toda a comunidade local”, explicou o coordenador das escolas dos Círculos Intermediários I e II, Juthaí Carneiro.

Futuramente, será implantada uma caixa d’água com capacidade de armazenamento de 5 mil litros de água, para facilitar ainda mais o acesso para a comunidade. Para a professora Isabel Maria de Jesus, a abertura do poço “é uma riqueza para escola e para toda a comunidade, que já está utilizando a água para beber, cozinhar e lavar roupa”, declarou.