Prefeito eleito em São Paulo vai administrar orçamento de R$ 42 bilhões em 2013

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 19 de outubro de 2012 as 14:00, por: cdb
São Paulo
Considerada capital sul-americana de feiras e negócios, São Paulo movimenta cerca de R$ 2,9 bilhões por ano

Com orçamento estimado para 2013 em aproximadamente R$ 42 bilhões, o prefeito eleito no dia 28 terá a missão de administrar a maior e mais rica cidade do Brasil. José Serra (PSDB) e Fernando Haddad (PT) disputam o comando da capital paulista, que tem Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 389,3 bilhões, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2009 – o que representa 12,26% de toda a riqueza produzida no país.

José Serra é ex-prefeito da capital paulista e foi governador de São Paulo até 2010. Nasceu em São Paulo (SP) e tem 70 anos. Economista, Serra começou sua carreira na política no movimento estudantil da Universidade de São Paulo (USP), chegando à presidência da União Nacional do Estudantes (UNE). Mais tarde, Serra foi deputado federal, senador, ministro, prefeito e governador. Entre as propostas de Serra estão a ampliação da rede de centros de Referência de Assistência Social (Cras) e a transformação de 200 favelas em bairros, com água e esgoto.

Ministro da Educação até o início deste ano, Fernando Haddad nasceu em São Paulo (SP) e tem 49 anos. Formado em direito, Haddad também começou sua trajetória política no movimento estudantil da Universidade de São Paulo (USP). No ministério, ajudou a implementar o Programa Universidade para Todos (ProUni) e a nova versão de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Entre as propostas de Haddad estão a implantação de mil novos leitos hospitalares, a construção de três novos hospitais e a criação do bilhete único mensal para o transporte público.

No primeiro turno, Serra obteve 30,75% dos votos válidos e Haddad, 29,98%. Os votos brancos somaram 5,43% e os nulos, 7,35%.

O vencedor do pleito no dia 28 irá administrar a cidade mais populosa do Brasil, com11.376.685 habitantes, segundo levantamento divulgado este ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O eleitorado paulista é formado por 8,61 milhões de pessoas.

Essa população desfruta de um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) elevado. A cidade recebeu pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), em uma escala de 0 a 1, o valor de 0,84.

O setor de serviços é o que tem o maior peso na economia da cidade. Ele responde por R$ 255 bilhões do PIB, seguido da indústria (R$ 67 bilhões), impostos sobre produtos líquidos (R$ 67 bilhões) e agricultura (R$ 25 milhões). Assim, a cidade passou a ser vista como polo de serviços e negócios.

Considerada capital sul-americana de feiras e negócios, São Paulo tornou-se um dos principais destinos do mundo para eventos internacionais, movimentando cerca de R$ 2,9 bilhões por ano.

Esse cenário atraiu para a metrópole as sedes de 63% dos grupos internacionais instalados no Brasil, de 17 dos 20 maiores bancos, de 38% das 100 maiores empresas privadas de capital nacional, de 8 das 10 maiores corretoras de valores e de 100 das 200 empresas de tecnologias, de acordo com dados da empresa de turismo e eventos da cidade de São Paulo (SPTuris) de 2010. A segunda maior frota do mundo helicópteros também está na capital paulista.

Comments are closed.