Prefeito dobra número de leitos para usuários de crack e outras drogas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 5 de abril de 2012 as 13:32, por: cdb

Prefeito dobra número de leitos para usuários de crack e outras drogas

Escrito por n. comQui, 05 de Abril de 2012 16:12

Barbosa Neto assina contrato com duas comunidades terapêuticas, que vão ofertar 20 leitos de acolhimento para usuários de álcool e drogas
    
O prefeito Barbosa Neto assinou hoje (5), durante entrevista coletiva semanal, uma parceria com duas instituições da cidade, que vão ofertar mais 20 leitos de acolhimento para usuários de crack e outras drogas em comunidades terapêuticas. A iniciativa da atual administração vai dobrar o número do município, que já conta com 20 leitos da instituição Morada de Deus. 
 
Durante doze meses, tempo estimado do contrato, a Associação Promocional Londrina Viva (Prolov) e o Restaura Vidas da Dependência Química (Revide) vão fortalecer o atendimento prestado em Londrina com 15 e 5 leitos, respectivamente. Em contrapartida, a Prefeitura vai investir cerca de R$ 16 mil mensais, com custo de R$ 800,00 por leito. 

 Barbosa Neto ressaltou a importância dos convênios.“Com esta medida, o município avança em uma política que se arrasta há anos, que é do atendimento ao usuário. Com aumento do recurso de R$ 600,00 para R$800,00 e a ampliação de 20 para 40 leitos, demos um salto importante. Ainda é pouco, é preciso que haja políticas públicas de governo. O usuário de drogas é caso de saúde pública, mas o que acontece hoje aqui é um avanço”, destacou.

Conforme Barbosa Neto, as duas instituições são importantes no trabalho de combate à dependência química. “O crack é o maior flagelo dos últimos tempos, dilacera as famílias. O que seria da Saúde, sem as entidades que, muitas vezes, assumem o papel que é do Estado e fazem esse trabalho tão importante”.

O prefeito destacou ainda a busca pela excelência no atendimento ao usuário com o trabalho realizado pelo Consultório de Rua. “Através desse serviço, a prefeitura coloca em prática uma política de atendimento aos usuários, através de abordagem feita em parceria com a Saúde e Assistência Social. Não há mais improviso, amadorismo. É atendimento correto com profissionais capacitados” finalizou.

O secretário municipal de Saúde, Edson Antonio de Souza, também, ressaltou o papel das instituições neste trabalho. “Elas têm como objetivo desenvolver atividades terapêuticas e ocupacionais, através da convivência entre as próprias pessoas, afastando-as do meio social em que viviam. É muito importante o envolvimento familiar, a fim de recuperar os usuários de álcool e outras drogas”, ressaltou.
 
Os 20 novos leitos também servirão de apoio para outra iniciativa do executivo, o Consultório de Rua, implantado pelo prefeito Barbosa Neto no último dia 15. “É mais um pilar de fortalecimento da política de enfrentamento ao uso do crack e outras drogas. O Consultório de Rua, ao fazer a abordagem, destinará essas pessoas ao Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD), que, como uma espécie de reguladora, fará o encaminhamento para os novos leitos”, explicou o secretário. 

Estiveram presentes na solenidade, funcionários da Saúde, representantes das entidades Prolov e Revide, a secretária de Políticas para as Mulheres e também de Assistência Social, Jacqueline Micali, o assessor de Acessibilidade, José Giulangeli, a diretora da Acesf, Luciana Viçoso de Oliveira, e o vereador Eloir Valença.
 
Consultório de Rua
 
O Consultório de Rua presta um serviço qualitativo e, não, quantitativo ao município. Estão sendo realizados, atualmente, atendimentos a 12 pessoas em situação de rua, com problemas crônicos extremos, comprometidos com o uso de álcool e drogas.
 
A modalidade de atendimento é feita diretamente na rua, através de um transporte, que desloca uma equipe formada por um psicólogo, um assistente social, um enfermeiro, um técnico em saúde bucal e dois auxiliares de enfermagem.
 
Os profissionais designados fazem a abordagem, com o atendimento padrão e, se necessário, realizam alguns exames, os chamados testes rápidos. Posteriormente, as pessoas deverão ser encaminhadas para onde houver necessidade, de acordo com as redes de serviço disponíveis.

 
Comad
 
O Conselho Municipal Antidrogas (Comad) também vai conveniar outros seis leitos, destinados preferencialmente a adolescentes do sexo masculino. O processo já está em trâmites administrativos. Desta forma, em breve, a Prefeitura vai ofertar 46 leitos de acolhimento para usuários de álcool e drogas em instabilidade terapêutica.

Fotos: Vivian Honorato