Prefeito de Sergipe deve renunciar

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 23 de dezembro de 2003 as 10:46, por: cdb

O prefeito de Nossa Senhora da Glória, Sérgio Oliveira (PPS), anunciou nesta segunda que vai renunciar ao cargo em janeiro próximo, quando avaliará a possibilidade de se candidatar a uma cadeira na Câmara de Vereadores daquele município.

 Ele será substituído pelo presidente do Legislativo local, Ancelmo Dantas (PTB), – o vice-prefeito morreu num acidente – que deverá disputar a Prefeitura de Glória em outubro do ano que vem.

– A decisão, tomada sexta-feira passada, é abalizada e foi muito discutida com o meu grupo político – afirma o prefeito ao Jornal de Cidade.

Embora ainda não admita publicamente, Sérgio Oliveira deverá mesmo disputar uma vaga na Câmara. Segundo seus aliados, o objetivo da medida é fortalecer a candidatura de Anselmo Dantas à Prefeitura e garantir a eleição de um maior número possível de candidatos do grupo para o Legislativo.

Nesta segunda pela manhã, o prefeito disse ao radialista e deputado estadual Gilmar Carvalho (PV), que poderia deixar para renunciar em abril, mas optou por entregar o comando político de Glória já em janeiro, para que o presidente da Câmara tenha mais tempo para tocar o seu projeto administrativo.

– Sérgio está consciente da responsabilidade e não tenho dúvida que será um substituto à altura – aposta Sérgio.

O fato de Anselmo Dantas ser filiado ao PTB, partido que em Sergipe é comandado pelo deputado federal Jackson Barreto, não preocupa o prefeito de Glória.

– O presidente da Câmara já estava no PTB, quando Jackson assumiu o comando e continuou apoiando o governador João Alves Filho (PFL), mesmo sabendo que o presidente estadual da legenda estava trabalhando para o então candidato ao governo Zé Eduardo Dutra (PT). Ademais, antes de tomarmos a decisão de renunciar a Prefeitura, Anselmo Dantas conversou com Jackson, que não colocou qualquer objeção de que ele continuasse no PTB, mantivesse o apoio ao governo e disputasse a Prefeitura. Quanto a isso não vejo problema – afirmou o prefeito em entrevista no Programa Impacto da rádio Jornal/AM.

O prefeito de Glória também negou que estivesse contrariado com o governo do Estado, embora admita que o Executivo teve dificuldades durante o ano que se finda para atender boa parte de suas reivindicações.

– Nunca disse a ninguém que tenho restrições à política feita por Dr. João Alves. Sei que ele não pôde fazer o que desejava em seu primeiro ano de administração e espero que em 2004 as coisas sejam diferentes – discursa Sérgio Oliveira.

Ele anunciou ontem ao governador o seu desejo de renunciar a Prefeitura e aproveitou a presença de João Alves em Nossa Senhora da Glória para apresentá-lo o seu candidato a prefeito, vereador Anselmo Dantas.