Preço do gás de cozinha vai cair em breve, diz ministra

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 2 de maio de 2003 as 15:15, por: cdb

A Petrobras só irá reduzir o preço do gás de cozinha quando o câmbio e a cotação do petróleo caírem o suficiente para garantir que haja um equilíbrio entre os preços no exterior e no mercado interno. No começo da semana, a estatal reduziu o preço dos combustíveis, com exceção do botijão de gás de 13 kg.

Segundo a ministra Dilma Rousseff (Minas e Energia), o governo vai reduzir o preço do gás de cozinha em breve, mas ainda será preciso aguardar um novo realinhamento dos preços.

– Em mais algum tempo, o nosso GLP (gás liquefeito de petróleo), aquele de uso residencial, também será reduzido -, disse.

Na última segunda-feira (28), a Petrobras reduziu o preço da gasolina em 6,5% na refinaria e também anunciou a queda do diesel (8,6%) e do óleo combustível. No dia seguinte (29), a estatal também reajustou o preço do querosene de aviação e do GLP de uso residencial e industrial, que ficaram mais baratos.

Dilma participou nesta sexta-feira da inauguração da usina termelétrica Santa Elisa, que é movida a bagaço de cana e está localizada em Sertãozinho, a 335 km de São Paulo.