Preço de CDs diminui na América do Norte

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 3 de setembro de 2003 as 21:16, por: cdb

A Universal Music, maior gravadora do mundo, disse na quarta-feira que vai diminuir o preço dos CDs em 30 por cento na América do Norte, num esforço para aumentar as vendas.

Começando em outubro, a Universal, selo de artistas como Mary J. Blige, U2 e Elton John, vai cortar os preços da maioria de seus CDs para 12.98 dólares contra os atuais 16.98 a 18.98 dólares.

– Nossa pesquisa mostra que o ideal é vender nossos CDs abaixo de 12.98 dólares – disse o presidente da Universal Music, Zach Horowitz.

Historicamente, grandes varejistas têm vendido CDs a montantes consideravelmente abaixo do chamado “preço sugerido pelo fabricante”. “Esperamos que isso revigore o mercado de música na América do Norte”, disse Doug Morris, executivo-chefe da gravadora. “Isso permitirá aos varejistas aplicar o preço de 10 dólares ou menos”.

A redução de preços acontece no momento em que a companhia enfrenta a enorme popularidade dos serviços online de troca de música. As gravadoras culpam esses serviços pela pirataria e os apontam como responsáveis pela estagnação nas vendas de CDs.

A Universal espera que a medida faça com que as pessoas deixem de usar esses serviços. A indústria fonográfica já começou a processar usuários de programas de download de música e alguns selos estão lançando serviços em que os usuários pagam por cada música baixada na Internet, o mais popular deles é o iTunes, da Apple Computer.