Prazo para entregar IR vai terminar e 9,17 milhões ainda não declararam

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 26 de abril de 2003 as 10:35, por: cdb

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda de 2003 (ano-base 2002) termina na próxima quarta-feira, mas até a última sexta-feira (25) apenas 9,83 milhões de contribuintes haviam cumprido com a obrigação. Se for confirmada a previsão do Fisco de receber neste ano 19 milhões de declarações, cerca de 9,17 milhões de declarantes ainda vão acertar as contas com o Leão nos próximos quatro dias, o que pode provocar congestionamento na internet e no Receitafone.

Estarão dentro do prazo normal, as declarações enviadas via internet (www.receita.fazenda.gov.br) e pelo Receitafone (0300-780300) até às 20h da próxima quarta-feira. As transmitidas após esse horário serão consideradas entregues com atraso e estarão sujeitas à multa mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% sobre o imposto devido.

O contribuinte deve aproveitar esse último fim de semana para juntar a documentação que precisa para preencher o formulário (cópia da declaração do ano passado, informe de rendimento e de aplicações financeiras, comprovante de despesas médicas e dentárias, etc.). Assim poderá evitar a correria das últimas horas, que pode levar a erros e, conseqüentemente, ser apanhado na malha fina.

Formulários

Entre os dois modelos de formulário, o simplificado e o completo, o contribuinte deve avaliar com atenção qual deles é o mais interessante por levar a uma restituição maior ou a um valor mais baixo de imposto a pagar.

No simplificado, todas as deduções permitidas são substituídas por um desconto-padrão de 20% sobre o rendimento bruto, limitado a R$ 9.400. Já o completo possibilita o abatimento de todas as despesas médicas; pensão alimentícia integral paga; desconto do INSS; contribuição à previdência privada até o limite de 12% da renda tributável; dedução por dependentes até o limite de R$ 1.272 e com educação até R$ 1.998.

Muitos contribuintes não estão conseguindo mandar a declaração via internet porque a data de nascimento está diferente da que consta no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) da Receita Federal. Como não dá tempo de retificar esse dado até quarta-feira, a única saída é fazer a declaração em formulário impresso, diz Luiz Monteiro, auditor da Receita. Ele explica que o declarante deverá procurar uma agência do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal e pagar uma taxa de serviço de R$ 4,50. O banco fornecerá um comprovante que deve ser levado à Receita para concluir a alteração cadastral.