Potencial mobilizador da rede chega ao Brasil

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 3 de junho de 2011 as 08:56, por: cdb

A exemplo do que ocorre desde janeiro nos países árabes e do Norte da África conflagrados por rebeliões populares, parte delas fomentadas inicialmente por convocações feitas pelas redes sociais, o poder mobilizador delas começa a chegar também ao Brasil.

Em nosso país o impacto das redes sociais na vida política e desse seu poder de mobilização chegou por Natal (RN). Nesta quinta-feira (02.06), o Rio Grande do Norte anoiteceu sob protestos. Cerca de 1,5 mil pessoas convocadas voluntariamente pelas redes fecharam o trânsito na capital – entre o largo do estádio Machadão e a passarela do Natal Shopping – em uma pacífica marcha para demonstrar seu descontentamento com os rumos políticos e sociais na capital e no Estado.

No centro do protesto, as insatisfações da população com as gestões da prefeita de Natal, Micarla Araújo de Sousa Weber (PV) e da governadora Rosalba Ciarlini, a única eleita no ano passado pelo DEM que ainda permanece no partido. A mobilização começou no twitter e facebook a partir de uma onda de comentários contra Micarla, no #ForaMicarla (twitter) e, no fim do dia, já havia se alastrado contra a governadora.

Vale destacar que na pauta da marcha, não há apenas uma bandeira, mas várias frentes de luta, como a falta de medicamentos, de merenda escolar, e o apoio à greve de várias categorias de servidores públicos na capital e no Estado, inclusive na rede de ensino público. Trata-se, portanto, de uma manifestação que comprova o que falamos sempre neste blog: a rede é hoje um fenomenal espaço de mobilização que passou a pautar o poder público.

Também no Brasil o poder mobilizador das redes estréia com uma autêntica demonstração de que vem atender à necessidade de uma população conectada com a informação, disposta a manifestar sua opinião e a ganhar as ruas se preciso for no exercício dos deus direitos de cidadania.