Possibilidade do voto do Chile na ONU afetar compra de caças é descartada

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 8 de março de 2003 as 19:27, por: cdb

O comandante da Força Aérea do Chile, general Osvaldo Sarabia, descartou neste sábado a possibilidade da posição do Chile no Conselho de Segurança da ONU afetar a compra de 10 caças-bombardeiros F-16 dos Estados Unidos.

“Não tenho essa preocupação já que se trabalha com contratos”, disse à Rádio Cooperativa de Santiago, ao abrir a Terceira Feira de Aeronáutica de Quintero, na comemoração de 73 anos da Força Aérea (FACH).

O general Sarabia explicou que neste momento estão sendo negociadas condições de compensações da empresa fabricante Lockheed Martin e as especificações técnicas solicitadas pela FACH.

Este sábado, o presidente chileno Ricardo Lagos defendeu em Santiago um prazo maior para o desarmamento do Iraque, para evitar a guerra.

“Entendendo o esforço da resolução americana de dar um prazo adicional, acredito que este prazo entretanto é muito pequeno”, disse Lagos à Rádio W de Santiago, referindo-se ao papel significativo do Chile como país membro não-permamente do Conselho de Segurança.