Portugal pede ajuda internacional para encontrar repórter seqüestrado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 14 de novembro de 2003 as 17:47, por: cdb

O Governo português anunciou ter pedido às autoridades norte- americanas e britânicas “todo o apoio possível” na procura do jornalista da TSF raptado esta sexta-feira no Iraque.

Num comunicado divulgado pelo Ministério da Administração Interna pode ler-se que o Executivo está acompanhando a situação e que os militares britânicos já estão efetuando buscas no local no Iraque onde o português Carlos Raleiras foi raptado por um grupo armado.

Também o Sindicato dos Jornalistas Português informou que está fazendo contatos com organizações internacionais a fim de conseguir um intérprete árabe para o jornalista da TSF, que não consegue comunicar com os seus seqüestradores.

A ajuda parte igualmente das organizações filiadas na Federação Internacional de Jornalistas e do Instituto de Proteção dos Jornalistas, que estão tentando auxiliar todos os profissionais de comunicação social portugueses que cobrem o conflito no Iraque.

Carlos Raleiras foi seqüestrado após uma perseguição ao automóvel em que seguia, numa estrada entre a fronteira do Kuwait e Bassorá, durante a qual a jornalista da SIC, Maria João Ruela, foi ferida por uma bala na perna.

Maria João Ruela encontra-se internada num hospital militar em Bassorá, mas encontra-se fora de perigo.