População aprova a modernização de estações de trem

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 25 de agosto de 2016 as 14:29, por: cdb

Utilizados por cariocas e turistas para chegar às competições, os terminais receberam uma série de melhorias

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro:

Modernizadas para os Jogos Olímpicos, as estações de trem de São Cristóvão, Engenho de Dentro, Deodoro, Magalhães Bastos, Vila Militar e Ricardo de Albuquerque têm recebido elogios de quem usa diariamente o transporte ferroviário. Utilizados por cariocas e turistas para chegar às competições, os terminais receberam uma série de melhorias para atender aos padrões definidos pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

Modernizadas para os Jogos Olímpicos, as estações de trem têm recebido elogios
Modernizadas para os Jogos Olímpicos, as estações de trem têm recebido elogios

– A modernização das estações olímpicas trouxe mais comodidade e segurança à população. São estações compatíveis com a demanda da região e com o crescimento do transporte sobre trilhos. O Governo do Estado está trabalhando para promover mais acessibilidade e tem como objetivo disponibilizar essa qualidade em todo o sistema ferroviário, assim como no metroviário – afirmou o secretário de Transportes, Rodrigo Vieira.

Em São Cristóvão, por exemplo, a estação teve sua capacidade de embarques diários duplicada de 33 mil para 66 mil passageiros após as reformas. As intervenções contemplaram a instalação de três elevadores e três escadas rolantes, novo mezanino com área de acesso cinco vezes maior que a antiga (de 610 m² para 3.133 m²) e passarela de integração direta com o metrô, semelhante à estação intermodal Maracanã, além de três novas passarelas.

O local também teve as coberturas das plataformas ampliadas, recebeu nova iluminação em LED, recuperação da comunicação visual, instalação de piso tátil e sistema de captação e reuso da água pluvial. Foram construídas novas passarelas externas de acesso (sobre a Avenida Radial Oeste) e rampa pela Rua General Herculano Gomes (em frente à Quinta da Boa Vista). Já nos banheiros feminino e masculino, foram instalados fraldários retráteis para facilitar os cuidados com bebês.

Estações da SuperVia são revitalizadas

 No total, a SuperVia investiu R$ 250 milhões nas obras de reforma e modernização de seis estações olímpicas: São Cristóvão,  Engenho de Dentro, Deodoro, Magalhães Bastos, Vila Militar e Ricardo de Albuquerque. Conheça as melhorias realizadas.

Deodoro

Ampliação e reordenação do mezanino, com a construção de nova bilheteria e espaços para lojas comerciais; aplicação de isolante térmico na cobertura da estação para amenizar a temperatura do local; instalação de telhas com transparência, priorizando a luminosidade natural; e modernização da iluminação, substituindo as lâmpadas convencionais por LED. Para adequar a estação aos padrões internacionais de acessibilidade, foram instalados seis elevadores e seis escadas rolantes, piso tátil e banheiros adaptados para uso de deficientes físicos.

Engenho de Dentro

As obras de melhorias contemplam a reforma do mezanino antigo com acessibilidade plena, e a construção de um novo, mais próximo ao estádio Engenhão. Há ainda a instalação de cinco elevadores que levam às plataformas; construção de rampas de acesso pela Rua Arquias Cordeiro e Av. Amaro Cavalcanti; nivelamento das plataformas; reforma dos banheiros; revitalização da iluminação em LED; e implantação de sistema de captação e reuso da água pluvial. A cobertura da estação, tombada pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, também passou por um processo de revitalização. A estação integra os ramais Deodoro, Santa Cruz e Japeri.

Vila Militar

Acessos por meio de rampas – uma ligada à estrada São Pedro de Alcântara e outra fazendo a integração da estação do BRT –; recuperação da fachada; ampliação do mezanino e das plataformas; instalação de elevadores para cadeirantes; cobertura metálica no mezanino e nas plataformas; iluminação em LED; piso tátil; e dois banheiros. As catracas foram substituídas por um modelo mais moderno.

Magalhães Bastos

Ampliação do mezanino; reforma da fachada; nivelamento e cobertura de plataformas; revitalização da iluminação; instalação de dois elevadores; piso tátil; e rampa para um novo acesso dos passageiros.

Ricardo de Albuquerque

Recuperação da fachada e bilheterias; reforma da passagem subterrânea; ampliação da cobertura da plataforma; nova iluminação; e substituição dos modelos das catracas, proporcionando aumento da capacidade de embarque em 25%. Há ainda acessibilidade com a instalação de piso tátil e dois elevadores, além de banheiros com cabines adaptadas para deficientes físicos.