População ajuda nas buscas a assassino de garoto

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 5 de janeiro de 2004 as 00:02, por: cdb

Apesar do cerco realizado pelas polícias civil e militar de Sananduva e pela população, comovida com morte do vendedor de picolés Daniel Bernardi Lourenço, de 13 anos, o homem suspeito de ser autor do crime não foi localizado. Estradas e matas foram vasculhadas neste sábado e domingo.

Policiais militares dos municípios de Passo Fundo e Vacaria participam do trabalho em uma área rural de cerca de 70 hectares. Encontrado sem camisa em um mato na localidade de São Domingos, no sábado, o corpo do menino apresentava sinais de estrangulamento por fio elétrico.
Na caçada ao assassino, uniram-se vizinhos e amigos do garoto. Eles se dirigiram em grande número até a Delegacia da Polícia Civil para auxiliar na identificação do homem, de acordo com o jornal Zero Hora.

Uma testemunha teria visto o garoto com um estranho. Ele é moreno, 1,80m de altura, aproximadamente 30 anos, usa cavanhaque e vestia calça jeans e camisa azul. Acredita-se que o principal suspeito tenha envolvimento em um caso de latrocínio no Paraná. A polícia acha que o menino tenha sofrido violência sexual.

A promessa de uma grande venda atraiu o garoto ao encontro do assassino. O suspeito foi visto em um bar da cidade antes e depois do crime. O criminoso conduziu Daniel por quatro quilômetros em estrada de chão até chegar ao local onde o mataria.

Este é o 13° assassinato de crianças e adolescentes na região norte do Estado. O menino foi enterrado no final da tarde de ontem no Cemitério Municipal.