Ponte Preta vence o Peixe por 3 x 1

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 9 de novembro de 2002 as 19:13, por: cdb

O Santos foi surpreendido pela Ponte Preta neste sábado e acabou sendo derrotado por 3 x 1 dentro da Vila Belmiro. Com o resultado, o Peixe segue com 39 pontos e, dependendo da próximas rodadas, terá que vencer o Azulão no dia 17 para chegar às quartas-de-final do Campeonato Brasileiro.

A Macaca, por sua vez, alheia à situação do Santos, deu início ao milagre que pode levar a equipe à segunda fase do nacional. O time de Vadão chegou aos 34 pontos e, se vencer seus próximos dois compromissos, garante uma das oito vagas.

O calor do litoral parece ter mexido com os atletas santistas e campineiros. A partida na Baixada começou com a temperatura alta. A torcida que lotava a Vila Belmiro empurrou o Peixe para frente, que quase abriu o placar antes dos 10min, quando Léo emendou errado uma assistência de Robinho.

Porém, no início de partida o ímpeto da Ponte foi maior. Afinal, só a vitória interessava à equipe de Vadão, que abriu o placar aos 15min com um golaço de Basílio. Ele arrematou de primeira um cruzamento da direita: 1 x 0.

Ao longo da disputa, o Santos tentava sem sucesso chegar ao empate. As tentativas santistas não resultavam em gols e o time, junto com Leão, passou a reclamar mais com a arbitragem do que jogar.

Mais uma vez, a Ponte Preta se aproveitou da falta de concentração dos donos da casa e mostrou superioridade em campo. Basílio, novamente, colocou a bola nas redes. Ele fez um golaço de cobertura, deixando Júlio Sérgio assistindo ao lance.

Três minutos depois, Caíco não perdoou seu ex-clube e fez o terceiro da Macaca ainda no primeiro tempo. A exemplo de seu companheiro no primeiro gol, o camisa 8 arrematou de primeira e acertou uma bomba no canto do goleiro santista: 3 x 0.

Irreconhecível, o Peixe não parecia sequer estar atuando dentro de seus domínios, onde neste Brasileiro havia perdido apenas uma vez até este sábado. A primeira finalização a gol do Santos foi apenas aos 38min do primeiro tempo.

No intervalo da partida, Leão fez valer a sua condição de comandante e reclamou muito com a falta de marcação em Basílio e Caíco. Por causa das falhas e do placar contrário, o Peixe voltou a campo com Bruno no lugar de Maurinho e Robert no de Diego.

Logo aos 4min, Robinho dominou a bola dentro da área e logo recebeu a marcação de dois adversários. Ele fez uma firula e se jogou. O árbitro caiu na catimba e marcou o pênalti, que o próprio camisa 7 bateu para descontar: 3 x 1.

Mesmo depois do gol, o Alvinegro não conseguiu crescer na partida. O esquema tático de Leão parecia não ter tanta eficiência e a equipe esbarrava na boa marcação campineira.

Até o final do confronto, a Ponte soube administrar o resultado construído na primeira etapa. Ao contrário do tempo inicial, os campineiros não tiveram chances de gol nos 45 minutos finais. O importante foi segurar a juventude santista e segurar o placar.

Depois deste sábado, o Peixe volta a entrar em campo no próximo domingo, contra o São Caetano, no Anacleto Campanella. Já a Macaca vai à São Januário atrás de mais uma vitória na quarta-feira, contra o Vasco.

SANTOS 1 x 3 PONTE PRETA

Santos
Júlio Sérgio (Rafael); Maurinho (Bruno Moraes), Preto, Alex e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano e Diego (Robert); Robinho e Alberto.
Técnico: Emerson Leão.

Ponte Preta
Alexandre Negri; Luciano Baiano, Marinho, Rodrigo e Elivélton; Roberto, Mineiro (Isaías), Caíco (Alex Oliveira). e Piá; Lucas (Fabrício Carvalho) e Basílio.
Técnico: Oswaldo Alvarez.

Data: 9/11/2002 (Sábado).
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).
Árbitro: Edílson Pereira de Carvalho (FIFA SP).
Cartões amarelos: Caíco, Luciano Baiano (P), Mineiro; Diego, Paulo Almeida (S).
Gols: Basílio, aos 15min e aos 29min, Caíco, aos 32min do 1T (P); Robinho, aos 4min do 2T (S).