Ponte Preta vence o Galo por 2 a 1

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 4 de maio de 2003 as 19:31, por: cdb

Em partida fraca tecnicamente, capaz de dar sono no mais ligado dos torcedores, a Ponte Preta venceu o Atlético-MG, por 2 x 1, neste domingo, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Recuado, o Galo não lembrou em nada o time que iniciou bem o Brasileiro, enquanto a Macaca aliviou em campo os pontos perdidos no tapetão.

O Atlético perdeu a segunda partida seguida na competição – foi derrotado pelo Coritiba, por 2 x 0, na rodada anterior – e permanece com 13 pontos em sete jogos. O time mineiro interrompeu a seqüência invicta na casa do adversário – antes, foram três jogos e três vitórias.

A Ponte Preta conquistou a segunda vitória no Brasileiro e chegou aos seis pontos ganhos em sete jogos. A Macaca perdeu quatro pontos por escalar irregularmente o volante Roberto, contra Internacional e Juventude. Em campo, o time de Campinas perdeu apenas uma partida na competição.

Sem contar com Alessandro, que foi para o Kuwait, e Paulinho, que fraturou novamente a clavícula direita, o técnico Celso Roth optou por escalar três volantes – Genalvo, Marcelo Silva e Cleison – e adiantou o meia Alexandre, para atuar ao lado do atacante Guilherme. O resultado da estratégia foi um time sem criatividade em campo, que priorizou apenas a marcação.

A Ponte Preta entrou na partida como a última colocada da competição, por causa dos pontos perdidos no tapetão. Apesar de jogar em casa, o time foi apático no primeiro tempo, errou passes e abusou das faltas. A Macaca finalizou cinco vezes, mas apenas uma bola chegou até o gol de Velloso, que defendeu.

O primeiro tempo do Atlético foi apagado e embolado, principalmente no meio-campo, que só marcou e não criou nenhuma jogada. Alexandre ficou perdido como atacante e Lúcio Flávio foi facilmente marcado. A única chance de gol originou-se de uma cobrança de escanteio escorada pelo zagueiro André Luiz, que obrigou o goleiro Alexandre Negri a fazer grande defesa.

No segundo tempo, as equipe voltaram da mesma maneira e com o fraco futebol da primeira etapa. Aos 15min, Celso Roth tirou o meia Lúcio Flávio, o único a armar no meio-campo, e colocou o atacante Fábio Júnior, depois de dizer, durante a semana, que não o escalaria ao lado de Guilherme.

Pelo lado da Ponte Preta, Abel Braga também mudou, colocando Luizinho Vieira no lugar de Adrianinho. Após a alteração, a Macaca cresceu em campo e passou a pressionar o Atlético, que continuava sem criatividade. O time de Campinas foi recompensando com um belo gol de Vaguinho, que driblou os dois zagueiros e bateu forte para o fundo das redes, sem chance para Velloso.

Depois do gol, Celso Roth resolveu abrir o time e colocou o meia Juninho no lugar de Cleison, mas era tarde demais e o Atlético amargou nova derrota no Brasileiro. A Ponte Preta ampliou aos 46min, com Fabrício Carvalho cobrando pênalti. Fábio Júnior descontou para o Galo, aos 49min, também numa cobrança de penalidade.

PONTE PRETA 2 X 1 ATLÉTICO-MG

Ponte Preta
Alexandre Negri; Dênis, Gabriel, Gérson e Ronildo; Roberto, Romeu, Vaguinho (Lucas) e Adrianinho (Luizinho Vieira); Fabrício Carvalho e Sérgio Alves (Jean)
Técnico: Abel Braga

Atlético-MG
Velloso; Cicinho, André Luiz, Scheidt e Michel (Alex); Marcelo Silva, Genalvo, Cleison (Juninho”, Lúcio Flávio (Fábio Júnior); Alexandre e Guilherme
Técnico: Celso Roth

Data: 4/5/2003 (domingo)
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas
Público: não divulgado
Renda: não divulgada
Juiz:Edilson Soares da Silva (RJ)
Cartão amarelo: Gérson, Ronildo, Romeu, Flávio Carvalho (Ponte Preta); Cicinho, Marcelo Silva, Cleison, Scheidt (Atlético)
Gols: Vaguinho, aos 23min, Fabrício Carvalho, aos 46min, Fábio Júnior, aos 49min do segundo tempo