Policiais voltam às ruas de Bagdá

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 4 de maio de 2003 as 22:40, por: cdb

Centenas de policiais voltaram às ruas de Bagdá para trabalhar sob a supervisão das forças americanas.

Viver numa cidade sem lei nem ordem foi o primeiro problema para os moradores desde a chegada das forças da coalizão.

Oficiais foram orientados a jogar fora os uniformes usados até a queda do regime de Saddam Hussein e a vestir calça social e camisa branca.

Antes, um número limitado de policiais já havia voltado ao trabalho, mas a movimentação do fim-de-semana foi vista como um novo estágio para restaurar a ordem na caótica capital do Iraque.

Saques

Ao mesmo tempo que a polícia voltou, os saqueadores também intensificaram as ações.

Um grupo entrou num palácio para levar o que ainda havia restado depois das últimas invasões.

Centenas de soldados compareceram à academia de polícia para se registrar.

A maioria estava desarmada, apesar das forças da coalizão terem concordado que eles poderiam usar armas se tivessem.

A correspondente da BBC no Iraque Claire Marshall disse que mal dava para notar a presença dos policiais nas ruas. As rondas de rotina ainda eram feitas pelos soldados americanos.

Praticamente não há estrutura para organizar uma força policial efetiva, de acordo com a correspondente.

Muitas delegacias de polícia foram incendiadas e saqueadas, há roubos todos os dias e muitos moradores de Bagdá sentem a necessidade de carregar suas próprias armas para se defenderem.

Neste domingo, o policiamento de trânsito também recomeçou.

Alguns dos policiais que voltaram ao trabalho disseram estar desapontados com o desempenho das forças americanas, que estariam fazendo pouco para restaurar a ordem.

“Os americanos são os culpados pelo caos”, disse Ali Rahim. “Eles não escolheram um iraquiano para controlar a situação”.