Policiais encontram morteiro do Exército americano em casa de assaltante

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 12 de setembro de 2003 as 04:04, por: cdb

Através de investigações de assaltos a postos de gasolina e roubo de veículos, policiais encontraram um morteiro do Exército americano. A arma, de alto pode de destruição, é semelhante às usadas pelo personagem Rambo em filmes de ação.

Frentistas de um posto de combustíveis da avenida Teotônio Villela, na Zona Sul de São Paulo, que foi assaltado várias vezes, reconheceram na noite da última quinta-feira um veículo Kadetti que sempre era utilizado nos roubos. O carro estava parado nas proximidades do posto.

Pelos dados do veículo, os policiais civis chegaram ao dono do carro, Alex Moreira, que no Distrito Policial foi reconhecido pelos frentistas como o assaltante. No mesmo momento, chegava à Delegacia Paulo Roberto Magalhães, que estava com um carro Saveiro roubado. A vítima não reconheceu Paulo, mas por acaso, se deparou com Alex ainda na delegacia e o reconheceu como autor do roubo.

O Boletim de Ocorrência já estava sendo elaborado, quando os policiais na delegacia receberam uma denúncia anônima que informava onde estavam as peças de veículos que eram transportadas na Saveiro e que até então não tinham sido recuperadas.

No endereço citado, numa casa na Rua Nazaré Paulista, 321 , no Grajaú, Zona Sul de São Paulo, os policiais encontraram a carga roubada. Mas o que surpreendeu os policiais é que na casa foi encontrado um morteiro do Exército americano.

O delegado do 101o Distrito Policial, no Jardim das Embuias, Zona Sul da capital paulista, conta que o morteiro tem alto poder de destruição:

–  O artefato tem alto poder de destruição e é semelhante aos usados em filmes de guerra, como os do Rambo. O porte deste tipo de armamento é proibido para civis, no entanto, não sabemos precisamente de quem é o armamento, apesar de termos dois presos – disse o delegado.

O dono da casa não foi localizado. Alex foi indiciado por roubo e Paulo Roberto por receptação de produtos roubados.