Polícia sofre novos ataques em SP

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 5 de novembro de 2003 as 10:33, por: cdb

Criminosos voltaram a atacar postos policiais na madrugada desta quarta-feira em São Paulo. O alvo dos bandidos foi a base da 4ª Companhia do 5º Batalhão de Polícia Militar, na região do Jaçanã, na zona norte da capital paulista.

De acordo com a Rádio CBN, vários homens fortemente armados que estavam num Monza e numa Parati fizeram vários disparos. Ninguém ficou ferido. Um carro da Polícia Militar, que parado na frente do posto, ficou bastante danificado. O veículo estava vazio.

No final da noite de ontem, dois homens em uma moto dispararam contra a base comunitária pertencente à 2ª Companhia do 2º Batalhão da Polícia Militar, entre as ruas Miguel Rachid e Abel Torres. A base fica na Vila Robertina, região de São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo. Os atiradores fugiram e ninguém ficou ferido.

Ainda na zona leste, um policial fardado do 23º Batalhão foi atingido em um ponto de ônibus em São Miguel. O agente baleado hoje não corre risco de vida. Ele levou um tiro na região da virilha e na mão, e está no Hospital Tide Setúbal. No Guarujá, litoral paulista, uma granada foi lançada na base da 2ª Companhia do 22º Batalhão da região, mas não houve explosão.

Pelo menos nove novos ataques contra posições da polícia ocorreram entre a noite de ontem e a madrugada de hoje na Grande São Paulo e na baixada santista. A segurança nos postos policiais está sendo reforçada.

Cones estão interditando o acesso em diversos locais onde estão postos policiais. Alguns deles contam com reforço da Ronda Ostensiva Tobias de Aguiar (Rota). Os agentes, que receberam armamento pesado, foram orientados a ficar prontos para reagir a possíveis novos ataques.

Membros do Grupo de Operações Especiais (GOE) também devem fazer parte do reforço na segurança. Desde o último final de semana, pelo menos 17 bases da polícia foram atacadas na Grande São Paulo e no litoral. Dois policiais foram mortos.