Polícia prende mulher acusada de matar criança em 2004

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 29 de janeiro de 2008 as 19:46, por: cdb

A Polícia Civil de São Paulo prendeu nesta terça-feira uma mulher suspeita de ter assassinado uma criança de três anos em 2004 em Guaianases, na Zona Leste da capital. De acordo com a polícia, ela espancou o bebê até que ele entrasse em convulsão. Em seguida, colocou a menina dentro de um sofá e ateou fogo no móvel em frente a um prédio.

De acordo com o delegado Francisco Magano, da Delegacia de Pessoas Desaparecidas, a mulher, de 30 anos, considerava a criança “um estorvo”, pois não era sua filha, mas sim do marido. Como o homem está preso por crime de seqüestro, era a madrasta quem cuidava da menina. Magano informou ainda que a dona-de-casa, indiciada por homicídio doloso, está grávida de quatro meses e tem outros oito filhos.

— Ela a nega o crime, diz que não é responsável pelos fatos —, afirmou o delegado, cuja delegacia é vinculada ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Segundo ele, foi preciso um exame de DNA nos Estados Unidos para atestar que os fragmentos de ossos recolhidos no sofá eram humanos.