Polícia prende 21 envolvidos com tráfico de drogas no Complexo do Alemão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 3 de agosto de 2016 as 14:39, por: cdb

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

 

As polícias Civil e Militar prenderam na manhã desta quarta-feira 21 pessoas envolvidas com o tráfico de drogas no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio de Janeiro. A Operação Germânia envolve 500 policiais e deve se estender por todo o dia. Os policiais cumprem 47 mandados de prisão.

Segundo o titular da 45ª Delegacia de Polícia (Alemão), Fábio Asty, a operação começou, de fato, em agosto do ano passado, quando policiais se infiltraram na comunidade para recolher informações sobre o esquema de drogas e compra de armas.

As polícias Civil e Militar prenderam na manhã desta quarta-feira 21 pessoas envolvidas com o tráfico de drogas no Complexo do Alemão
As polícias Civil e Militar prenderam na manhã desta quarta-feira 21 pessoas envolvidas com o tráfico de drogas no Complexo do Alemão

– Ficamos por lá até abril deste ano, quando estávamos cientes de tudo que devíamos fazer. A operação contou com 47 mandados de prisão, com 21 presos nesta manhã. Deste número, 13 foram cumpridos com pessoas que já estavam sob cárcere, mas que coordenavam e agiam na comunidade mesmo de dentro do presídio. Essa é uma operação importante, pois os policiais da Unidade de Polícia Pacificadora daquela região têm sofrido com muitos ataques nos últimos meses. Então, para prevenir algo ainda pior, decidimos agir – disse.

Asty minimizou o fato de a ação policial se dar às vésperas dos Jogos Rio 2016. De acordo com ele, isso traz, na verdade, uma calmaria e segurança para quem estiver na cidade. “Não acredito que isso amedronte quem estiver aqui pelo evento. Muito pelo contrário, traz uma maior sensação de segurança. Tudo que fizemos e estamos fazendo é bem planejado e visa somente à segurança e ao bem-estar da nossa população, acima de tudo. Estamos com a operação em andamento, mas já me arrisco a dizer que obtivemos êxito nela.”

O delegado ainda disse que, no caso do Complexo do Alemão, a polícia contava com inimigos de dentro da própria comunidade. “Nós prendemos um líder comunitário que vinha fornecendo informações privilegiadas da polícia para os bandidos. Ele sabia de muitas coisas e passava para os marginais, que acabavam nos surpreendendo”. O líder ao qual Fábio Asty se refere é Marco Venicio de Moura, conhecido como Muruca.

O titular da Delegacia de Combate às Drogas da Polícia Civil do Rio de Janeiro (Dcod), delegado Felipe Curi, foi baleado durante um tiroteio no início da operação. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, Curi foi levado ao Hospital Getúlio Vargas, medicado e já recebeu alta. “Ele esteve aqui na Cidade da Polícia ainda há pouco, inclusive. Ele está muito bem. Infelizmente, isso (policial ser baleado) é algo comum nessas situações”, disse Asty.