Polícia não sabe quem disparou a bala que matou menino no Leblon

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 9 de dezembro de 2007 as 15:54, por: cdb

O menino Hugo Ronca Cavalcanti, de 12 anos, foi sepultado neste domingo, no Cemitério Parque da Colina, em Niterói, Região Metropolitana do Rio. Ele morreu na noite deste sábado, vítima de uma bala perdida que o atingiu na cabeça, sábado passado, quando jogava futebol no Clube Federal, no Alto Leblon. Ele permaneceu internado, em estado grave, na UTI do Hospital Miguel Couto e faleceu às 17h50m.

Embora tenha realizado a perícia no local e determinado a direção da bala, a polícia ainda não esclareceu de onde partiu o disparo que atingiu o menino, que chegou desacordado ao Hospital Miguel Couto, na Gávea. Ele sofreu uma intervenção cirúrgica assim que chegou, mas os médicos não conseguiram retirar a bala, que permaneceu alojada no cérebro. O menino permaneceu em coma profundo. Hugo morava em Niterói com a família, e foi ao clube para uma festa de aniversário.

O crime é investigado pela 14ª DP (Leblon), que trabalha com duas possibilidades. A primeira é a de que o tiro tenha partido de um prédio vizinho ou da favela Chácara do Céu, recém-invadida por traficantes de favelas vizinhas, segundo relatos de moradores locais. Outra hipótese é a de que o disparo tenha acontecido de um dos prédios vizinhos ao clube. Vários moradores já haviam formalizado queixa contra o barulho gerado na quadra.