Polícia Militar irá ocupar quatro comunidades do Complexo da Maré

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de abril de 2015 as 14:03, por: cdb
Previsão é que a primeira UPP no Complexo seja inaugurada no mês de julho
Previsão é que a primeira UPP no Complexo seja inaugurada no mês de julho

A Polícia Militar ocupará mais quatro comunidades do Complexo da Maré, na próxima sexta-feira. Os PMs vão substituir as tropas do Exército que atuam nas áreas do Parque União, Nova Holanda, Rubens Vaz e Nova Maré. A ação dá continuidade à substituição dos militares, que começou há cerca de um mês, no dia 1º de abril. Na ocasião, as comunidades Praia de Ramos e Roquette Pinto foram ocupadas pela PM. A transição do patrulhamento ocorreu de forma tranquila.

A nova fase da ocupação contará com o apoio do Comando de Operações Especiais (COE). Haverá também reforço do policiamento nas vias expressas do entorno do complexo.

De acordo com o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, a primeira Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), com inauguração prevista para julho, atenderá as comunidades Roquete Pinto e Praia de Ramos e contará com 115 PMs. No total, quatro UPPs serão entregues no complexo localizado na Zona Norte. As demais serão inauguradas no primeiro trimestre de 2016.

– Sabemos das dificuldades, como o tamanho e a presença de três facções criminosas, mas estamos preparados. Nosso plano é inaugurar a primeira UPP em julho na Roquete Pinto/ Praia de Ramos, mas isso só acontecerá após os cinco equipamentos, entre bases avançadas e alojamentos, estarem prontos – disse Beltrame, nesta terça-feira no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na Cidade Nova.

O comandante-geral da PM, coronel Alberto Pinheiro Neto, afirmou que o quartel do 22º BPM será transferido. O batalhão será reformado e se tornará uma das principais bases da pacificação no conjunto de comunidades da Maré.

– O quartel do 22º será transferido. Estamos decidindo ainda se ele irá para uma área do Governo do Estado nas margens da Avenida Brasil ou para a Rua Capitão Félix. O quartel será reformado, pois vamos aumentar o efetivo que hoje é de cerca de 600 policiais para 1.200 PMs, que é o efetivo das quatro UPPs do Complexo da Maré. Queremos que a reforma fique pronta o mais breve possível – disse o comandante-geral.

Chapadão e Pedreira na lista

Ainda de acordo com Beltrame, após a ocupação do Complexo da Maré, o planejamento desenvolvido pelas forças policiais deverá contemplar as comunidades do Chapadão e da Pedreira, em Costa Barros, na Zona Norte.

Com o novo planejamento operacional que está sendo empregado pela PM, 400 policiais militares irão reforçar o efetivo de 32 UPPs. Além desses, outros 1.272 serão alocados em 28 batalhões do Estado. O reforço contempla as unidades da Capital, Baixada, Interior e Niterói. Estes policiais são recém-formados e ingressaram na PM no último concurso.

Também faz parte do planejamento a devolução de 500 policiais militares lotados em UPPs e que residem no interior do Estado. A medida visa reforçar o policiamento e retomar o funcionamento de alguns DPOs.

– Estamos trabalhando de forma planejada, organizada e com muita seriedade – afirmou Beltrame.