Polícia Militar de Minas Gerais prende quadrilha

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 1 de setembro de 2003 as 01:05, por: cdb

Policiais militares prenderam, no último sábado, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, uma quadrilha que vinha aterrorizando os moradores do município desde 1997.
 
A prisão dos bandidos, moradores dos bairros Nova Contagem, Riacho das Pedras e Favela do Marimbondo, aconteceu na madrugada de sábado.

Três dos integrantes do bando, suspeitos de terem participado do ataque a um veículo dos Correios e Telégrafos, ocorrido no último dia 22 de agosto, na Praça da Cemig, estavam sendo procurados pela polícia.
 
O assalto havia rendido ao grupo cerca de R$ 30 mil em cheques, que estavam um malote. Através do rastreamento dos cheques de valores mais altos, a polícia conseguiu chegar aos responsáveis pelas contas nas quais o dinheiro foi depositado.

O grupo, segundo os policiais, estava planejando assaltar no último domingo o escritório de uma rede de postos de gasolina e liquidar um policial militar reformado, contratado como segurança pela empresa.
 
Foram apreendidos nos locais onde eles foram presos, em flagrante, quatro revólveres calibre 38, farta munição, três microcomputadores, vários aparelhos celulares e parte dos cheques roubados do malote dos Correios, que não haviam sido depositados ou descontados.

Antônio Marcos Dias Rocha, 29 anos, nascido em Montes Claros, foi apontado pelos comparsas como o líder do grupo. Ele negou as acusações. Na garagem da casa de sua ex- mulher, Kátia Denise Lopes Mascarenhas, que também está detida, a polícia encontrou um veículo roubado, o Honda Civic, cor preta, placa GTD-1079.
 
O proprietário do carro, que pediu para que não fosse identificado, reconheceu Bruno Sérgio Silva Campanha, 30 anos, e Celso Borges de Sá, 31, como os homens que encostaram a arma em sua cabeça na noite da última quarta-feira, quando se preparava para entrar na garagem de sua casa.

Os militares acreditam que tão logo a notícia da prisão do bando se espalhe, outras vítimas deverão reconhecê-los como os autores dos delitos.
 
Os outros integrantes da quadrilha, presos sem oferecer resistência em suas casas, durante a madrugada, foram Fabrício Guimarães Teixeira, 18 anos, Belchior Frabriciano da Costa, 20, e Neidenalva Ruas do Nascimento, 51.